UFRJ voltará às aulas após acordo para pagar terceirizados

Empresa se comprometeu a pagar os salários dos terceirizados referentes a abril para que UFRJ possa voltar às aulas amanhã

Rio de Janeiro - A Universidade Federal do Rio de Janeiro anunciou que retomará as aulas normalmente amanhã (20), contando com o compromisso da empresa Qualitécnica de que os funcionários terceirizados recebam o salário hoje (19).

O pagamento, no entanto, não foi pago pela manhã, segundo a Associação dos Trabalhadores Terceirizados da UFRJ.

A empresa firmou o compromisso de pagar os salários referentes ao mês de abril em uma reunião, na manhã de ontem (18), com a universidade e o Ministério Público do Trabalho.

Segundo a vice-presidenta da Associação dos Trabalhadores Terceirizados, Terezinha da Costa, o pagamento não foi feito.

"Até agora, não entrou nada", disse ela, acrescentando que só foram quitadas as férias que estavam programadas para este mês e que, ontem, a empresa depositou parte do vale-transporte e do vale-refeição.

Membro do Diretório Central Estudantil da UFRJ e participante da ocupação, Raphael de Almeida contou que os estudantes decidiram na assembleia realizada ontem que a ocupação permanecerá na reitoria até a próxima quinta, quando haverá uma nova votação.

Os alunos ocupam dependências do prédio desde a semana passada, e cobram a normalização do pagamento aos terceirizados, que sofrem com atrasos e salários incompletos desde o início do ano.

A empresa Qualitécnica foi procurada pela Agência Brasil, mas não respondeu sobre o pagamento dos terceirizados até o início da tarde de hoje. Segundo a associação, a empresa não é a única que está com os salários atrasados.

A UFRJ deve se posicionar sobre um possível não pagamento dos terceirizados após o fechamento do expediente bancário, no fim da tarde de hoje.

Além de exigirem o pagamento dos funcionários terceirizados, os estudantes cobram investimentos em assistência estudantil, como a manutenção do número de bolsas-auxílio e o funcionamento de bandejões fora do Campus Fundão.

Os alunos também pedem que a universidade reforme e amplie a moradia estudantil. As questões relativas à assistência, segundo a página do movimento Ocupa UFRJ, serão objeto de uma reunião do conselho universitário na quinta-feira.

No Colégio de Aplicação da UFRJ, as aulas voltaram na semana passada, e uma reunião do Conselho Pedagógico será realizada na tarde de hoje para avaliar as condições de funcionamento da escola.

Segundo o presidente da Associação de Pais e Amigos do CAP, Cássio Kuchpil, os alunos têm relatado que as condições de limpeza na escola estão praticamente normais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.