Temer e os estados; Janot no alvo…

Segunda-feira 20 

– Michel Temer se reúne com governadores, no Palácio do Planalto, para discutir dívidas estaduais. Segundo o jornal O Globo, o governo vai oferecer aos estados um carência de de dez meses no valor das parcelas, antes dois anos da reivindicação original. Seria um alívio de 30 bilhões de reais para os estados no período. A polêmica do dia é o socorro de 2,9 bilhões de reais ao Rio de Janeiro. Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Distrito Federal devem pressionar por ajuda semelhante.

– A Comissão do Impeachment ouve depoimentos de testemunhas da presidente afastada Dilma Rousseff. Entre hoje e amanhã falam, entre outros, o ex-ministro da Educação Renato Janine, o deputado Pepe Vargas, ex-ministro da Secretaria de Direitos Humanos, e Miriam Belchior, ex-ministra do Planejamento.

– A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara pode votar a consulta do presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão, para mudar a forma como é feita a votação da cassação do deputado e presidente afastado da Câmara Eduardo Cunha no plenário.

– A Câmara vai tentar votar Medida Provisória que aumenta a participação estrangeira no capital de companhias aéreas nacionais para 49%, o que seria um enorme alívio para companhias endividadas como a Gol.

Terça-feira 21 

– O deputado e presidente afastado da Câmara Eduardo Cunha concede entrevista coletiva sobre a decisão do Conselho de Ética de cassar seu mandato. Segundo ele, o objetivo é esclarecer “fofocas” sobre sua situação.

– Na Câmara, será instalada a comissão que analisa a medida provisória que prorroga por três anos o prazo de revalidação do diploma e do visto temporário do médico intercambista do projeto Mais Médicos para o Brasil. No Senado, pode ser votada a ampliação do regime de tributação Supersimples;

– A Comissão Especial sobre a Petrobras e Exploração do Pré-Sal, na Câmara, pode votar o parecer do relator, deputado José Carlos Aleluia. O parecer de Aleluia é favorável ao fim da exclusividade da Petrobras no pré-sal.

Quarta-feira 22 

– No Senado, Renan Calheiros, analisa requerimento que pede o  impeachment contra do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Há cinco petições abertas contra Janot. Líderes do governo pressionam Renan para que não dê prosseguimento a nenhuma delas, mas o presidente da Casa tem sido um dos maiores defensores de avançar com a pauta.

– O Supremo Tribunal Federal decide se aceita a segunda denúncia oferecida pela Procuradoria-Geral da República contra o deputado Eduardo Cunha e se desmembra os processos envolvendo sua mulher, Cláudia Cruz, e sua filha, Danielle Cunha. Caso os processos sejam destacados, elas deverão ser julgadas pelo juiz Sérgio Moro, de Curitiba.

– Na Câmara, será debatido o projeto de lei para tratar as 10 Medidas de Combate à Corrupção, defendidas pelo Ministério Público Federal.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.