SP vai definir nova quarentena até sexta; restrições devem continuar

Na terça-feira, 6, o estado de São Paulo registrou o maior número de mortes por covid-19 no período de um dia: 1.389

O comitê de saúde do estado de São Paulo vai definir até sexta-feira, 9, se mantém ou flexibiliza algumas regras da quarentena emergencial. A fase mais restritiva de restrições começou no dia 15 de março, inicialmente duraria duas semanas, mas foi prorrogada até o dia 11 de abril.

"O Centro de Contingência está discutindo sobre a quarentena. Há um indicativo de melhora nos números. Estamos discutindo a extensão da fase emergencial e até sexta-feira vamos determinar. É provável que a gente continue com algumas medidas de restrição", disse Paulo Menezes, coordenador do comitê de saúde do governo paulista.

O membro do Centro de Contingência da Covid-19 do estado de São Paulo, João Gabbardo, divulgou, na terça-feira, 6, dados sobre a velocidade de internações de pacientes com a covid-19. Pela primeira vez desde o dia 15 de fevereiro, a taxa diária de solicitações de leitos ficou negativa, em 0,08%.

A taxa de ocupação em leitos de UTI ficou abaixo de 90% pela primeira vez em 22 dias nesta quarta-feira e está em 89%. Apesar disso, o estado de São Paulo bateu um novo recorde na terça-feira, e registrou 1.389 mortes por covid-19 em 24 horas. O último pico foi registrado na semana passada, com 1.209, mesmo com as restrições em vigor. Em todo o estado já são 79.443 vidas perdidas para a doença.

Desde que a nova quarentena foi implementada, em todo o estado só é permitido o funcionamento de serviços essenciais, como farmácias, supermercados e postos de gasolina. Ficou obrigatório ainda o teletrabalho para serviços administrativos. Também entrou em vigor um toque de recolher das 20h às 5h.

Outras restrições envolvem setores que até então eram considerados essenciais. Lojas de materiais de construção, por exemplo, estão proibidas de abrir. Outra alteração é a retirada de alimentos em restaurantes, que passou a ser proibida. A modalidade delivery está permitida a qualquer hora do dia, e a de drive-thru somente no período noturno, das 5h às 20h. As praias e os parques estão fechados.

Restrições da fase emergencial

  • Apenas atividades essenciais podem funcionar, como supermercados, açougues, padarias, feiras livres, farmácias, postos de gasolina, petshops
  • Comércio, shoppings, academias, salões de beleza, bares precisam ficar fechados
  • Restaurantes: é permitida a entrega (delivery) por 24h. A compra sem sair do carro (drive-thru) vale das 5h às 20h. Consumo no local e a retirada direta de comida são proibidos
  • Teletrabalho de serviços administrativos é obrigatório
  • Parques e praias ficam fechados
  • Venda de bebida alcoólica só é permitida entre 6h e 20h
  • Qualquer tipo de aglomeração é proibida
  • Toque de recolher das 20h às 5h

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.