Sem Lula no páreo, para quem vão seus votos?

Veja quais os cenários possíveis, com base nas pesquisas de intenção de votos divulgadas até agora

São Paulo — Com a negativa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está fora das eleições. Seu nome deve ser substituído pelo de Fernando Haddad (PT), e Manuela D’Ávila (PCdoB) assume como vice.

No entanto, uma dúvida paira no ar: o que acontecem com as pesquisas de intenção de votos? Em todos os cenários que aparecia, o ex-presidente liderava a corrida, com 37% a 39% da preferência dos eleitores brasileiros.

Algumas sondagens já trazem algumas pistas, no entanto. Veja quais são os cenários possíveis, com base nas pesquisas de quatro institutos:

Ibope

Apesar de já ser tratado como candidato de fato nas análises políticas, o sucessor de Lula, Fernando Haddad, tem um potencial de votos baixo, considerando a última pesquisa Ibope, divulgada em 20 de agosto.

Dos entrevistados que declararam voto em Lula (que representavam 37% do total), metade afirmou que votaria no candidato, se ele fosse apoiado pelo ex-presidente.

Outros 10% desse contingente se declaram indecisos ou dizem não conhecer Haddad o suficiente para opinar. 39% afirmaram que não votariam no ex-prefeito de São Paulo “de jeito nenhum”.

CNT/MDA

Outro levantamento divulgado no mesmo dia, da CNT/MDA, trouxe Lula com 37,3% das intenções de voto totais. Entre seus eleitores, 17,3% afirmaram que migrariam seus votos para Haddad.

Em seguida, 11,9% disseram que transfeririam seus votos para Marina Silva (Rede); 9,6% para Ciro Gomes (PDT); 6,2% para Jair Bolsonaro (PSL); e 3,7% para Geraldo Alckmin (PSDB). Os demais candidatos não chegaram a 1%.

Datafolha

O Datafolha divulgou sua última pesquisa no dia 22, e apontou que Lula tem a preferência de 39% do eleitorado brasileiro.

Questionados se o apoio de Lula os levaria a apoiar algum candidato, 48% responderam que não, 31% disseram que o fariam com certeza e 18% afirmaram que talvez.

A pesquisa não especificou a pergunta para saber em qual candidato votariam os eleitores que não apoiariam o candidato de Lula.

Perguntou, no entanto, quem Lula deveria apoiar caso não concorresse à presidência. 17% dos eleitores responderam Haddad; 10% disseram Marina Silva; outros 6%, Ciro Gomes; e 4% apontaram Jair Bolsonaro ou Geraldo Alckmin.

Poder360

Um levantamento do Poder360, feito por telefone e divulgado no dia 30 de agosto mostrou que, quando “apoiado por Lula”, Fernando Haddad teria um potencial de voto de 34%.

Desta parcela, 8% disseram que votariam em “Haddad apoiado por Lula” com certeza, e 26% poderiam votar. O próprio ex-presidente tem 30% de voto “com certeza” e 7% de “poderia votar”.

XP Investimentos

Uma nova pesquisa divulgada hoje (31) pela XP Investimentos mostra que os votos de Lula, em um primeiro momento, não seriam transferidos para Haddad.

Lula tem 33% de intenção de voto e Haddad, com seu apoio, teria 13%. Ainda assim, isso seria suficiente para levá-lo ao segundo turno.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.