São Paulo quer ampliar 3ª dose a adolescentes diante de aumento de casos

Prefeitura enviou ofício ao Ministério da Saúde pedindo autorização para ampliar imunização também a profissionais de saúde e pessoas de 50 a 59 anos com comorbidades
Adolescentes: hoje, o esquema vacinal para esse público contempla apenas as duas doses convencionais contra a Covid (AFP/AFP)
Adolescentes: hoje, o esquema vacinal para esse público contempla apenas as duas doses convencionais contra a Covid (AFP/AFP)
Por Agência O GloboPublicado em 25/05/2022 15:54 | Última atualização em 25/05/2022 15:54Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Diante do aumento de casos de Covid, São Paulo planeja ampliar a vacinação com doses de reforço a adolescentes. A Prefeitura encaminhou um ofício ao Ministério da Saúde solicitando autorização para aplicação da primeira dose adicional para todos os jovens de 12 a 17 anos.

Assine a EXAME por menos de R$ 0,37/dia e acesse as notícias mais importantes do Brasil em tempo real.

Hoje, o esquema vacinal para esse público contempla apenas as duas doses convencionais contra a Covid. O reforço é disponibilizado apenas para adolescentes imunossuprimidos, quer dizer, com alguma deficiência no sistema imunológico.

Segundo a Prefeitura, o pedido de ampliação da imunização ao Ministério da Saúde leva em conta a tendência de aumento da positividade nos testes rápidos para a doença, "que apresentou percentual de 2% na semana epidemiológica 14 (de 3 a 9 de abril), e de 12,7% na semana epidemiológica 20 (de 15 a 21 de abril)".

No mesmo ofício, encaminhado no dia 18 por meio da Secretaria Municipal da Saúde, a Prefeitura de São Paulo pede autorização também para vacinar com a segunda dose de reforço (quarta dose) profissionais de saúde de todas as faixas etárias e pessoas de 50 a 59 anos.

A pasta informa ainda que está preparada com vacinas e insumos, e que aguarda o parecer do Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde, para dar início a essa nova fase de imunização.

LEIA TAMBÉM: