Santos repudia racismo contra Aranha

Por meio de comunicado, o time se manifestou sobre as ofensas racistas que o goleiro Aranha sofreu em jogo contra o Grêmio

	Goleiro Aranha, do Santos: "o racismo de qualquer modo ou gênero é um mal"
 (Ricardo Ramos/Getty Images)
Goleiro Aranha, do Santos: "o racismo de qualquer modo ou gênero é um mal" (Ricardo Ramos/Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 29/08/2014 às 14:00.

Santos - O Santos se manifestou, por meio de comunicado divulgado nesta sexta-feira, sobre as ofensas racistas que o goleiro Aranha sofreu na véspera, em jogo contra o Grêmio, na casa do time gaúcho, pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

"Apesar do clube acreditar que trata-se de fato isolado, que destoa da postura do respeitado adversário e sua torcida, considera impossível ignorar a manifestação de parte daqueles que estavam na arena e proferiram gestos e palavras ofensivos", diz a nota publicada no site do Santos.

"O clube adotará as medidas cabíveis e espera, tal qual seu atleta Aranha, que esse seja o último caso em que o futebol e a competição saudável percam espaço para um acontecimento desprezível", completa o texto.

No fim da partida de ontem, que o Santos venceu por 2 a 0, Aranha se dirigiu ao árbitro Marcelo Aparecido de Souza, revelando que estava sendo ofendido por torcedores.

Imagens exibidas pela "ESPN Brasil" durante a transmissão do jogo, mostraram alguns gremistas gesticulando como se imitassem macacos, e uma fã do clube gritando.

Leitura labial dá a entender que ela chamava o goleiro de macaco.

"Gostaria de dizer a todos os interessados nesse polêmico e triste episódio de ontem, que depois de uma noite mal dormida, acordei aliviado e satisfeito, porque ao meu modo de ver, o racismo de qualquer modo ou gênero é um mal e todo mal não detectado cresce e se fortalece", afirmou o goleiro, também por meio de nota.

Ainda em Porto Alegre com o restante da delegação do Santos, Aranha registrou boletim de ocorrência pelas ofensas que recebeu.

O Grêmio, em nota, repudiou a atitude dos torcedores e garantiu que trabalha para identificá-los.