Brasil

Rio prorroga restrições, mas mantém academias e igrejas abertas. Veja o que funciona

A prefeitura do Rio de Janeiro prorrogou nesta quinta-feira as restrições de circulação. Também hoje, São Paulo anunciou uma fase "emergencial" da quarentena

Rio de Janeiro: após questionamentos, ambulantes puderam voltar a operar na cidade (Ricardo Moraes/Reuters)

Rio de Janeiro: após questionamentos, ambulantes puderam voltar a operar na cidade (Ricardo Moraes/Reuters)

DR

Da Redação

Publicado em 11 de março de 2021 às 15h28.

Última atualização em 11 de março de 2021 às 15h38.

A cidade do Rio de Janeiro prorrogou nesta quinta-feira, 11, as medidas de restrição na capital, com ampliação do horário de funcionamento de bares e restaurantes e manutenção de parte das atividades. A atual fase da quarentena vai até o dia 22 de março.

Em entrevista coletiva nesta manhã, o prefeito Eduardo Paes (DEM) afirmou que a decisão de prorrogar as restrições foi tomada porque o número de pacientes com covid-19 internados em UTIs e enfermarias subiu 20% e que há pelo menos 18 novos casos da variante P1 do coronavírus na cidade. O Rio tem até agora 211.000 casos de coronavírus confirmados e 19.207 mortes.

A principal mudança é que a prefeitura ampliou o horário de funcionamento de bares e restaurantes, de até 17h para até 21h. Paes disse que o estabelecimento que desrespeitar as regras vai "ter vida muito dura", sendo fechado por 15 dias e, em caso de nova ocorrência, tendo alvará cassado.

Outra mudança foi a permissão de que ambulantes e quiosques voltem a abrir nas praias. Antes proibidos, ambos podem agora atender até 17h para ambulantes e 21h para quiosques. A proibição completa de ambulantes anteriormente, enquanto restaurantes fechados puderam continuar funcionando, foi criticada por parte dos especialistas no Rio por prejudicar os pequenos comerciantes.

Paes disse que é possível no futuro que implemente medidas mais duras para perímetros específicos se necessário. O prefeito citou três bairros onde acontecem muitas aglomerações: Lapa, no Centro; Leblon, na zona sul; e Campo Grande, na zona oeste.

As atividades também passaram a ser escalonadas por horário para evitar aglomeração no transporte público. Os horários são: serviços (das 8h às 17h), administração pública (das 9h às 19h) e comércio (10h30 às 21h).

Também nesta quinta-feira, o estado de São Paulo anunciou sua quarentena mais restrita até agora, com home office obrigatório e fechamento total de bares e restaurantes.

Veja o que funciona no Rio:

  • Lotação máxima de 40% em todos os lugares com autorização de abrir;
  • Bares e restaurantes podem abrir das 6h às 21h;
  • Pedidos para retirada no local (o take away) estão proibidos;
  • Delivery está liberado 24 horas;
  • Comércio é autorizado até 21h, incluindo nos shopping centers;
  • Quiosques e ambulantes nas praias puderam voltar a trabalhar;
  • Quiosques na praia funcionam até 21h, ambulantes até 17h;
  • Eventos e festas seguem proibidos;
  • Feiras livres (de alimentos) podem funcionar;
  • Toque de recolher entre 23h e 5h, com multa de 562,42 reais;
  • Academias, hotéis, cerimônias religiosas, bancos, atividades esportivas, escolas e cinemas seguem abertos, sem restrição de horário;
  • Outros serviços essenciais como supermercados, farmácias, hospitais e outros seguem funcionando.

(Com Agência O Globo)

Acompanhe tudo sobre:CoronavírusEduardo PaesRio de Janeiro

Mais de Brasil

Pré-candidatos tentam evitar 'palavras-mágicas' para não serem punidos por campanha antecipada

Após prestigiar Boulos, Lula só deve participar de mais uma convenção de candidatos; saiba qual

No Brasil para o G20, secretária do Tesouro dos EUA discutirá economia e geopolítica

Lula recebe Tony Blair, ex-primeiro-ministro britânico, nesta segunda-feira, no Palácio do Planalto

Mais na Exame