PT aciona TSE contra Bolsonaro por discurso com tom eleitoral em Londres

O PT considera que o chefe do Executivo cometeu abuso de poder político e econômico porque a fala foi feita na sacada da residência oficial do embaixador brasileiro no Reino Unido
Bolsonaro e Lula: PT aciona TSE contra presidenciável por discurso com tom eleitoral em Londres (Miguel Schincariol/Nelson Almeida/AFP/Getty Images)
Bolsonaro e Lula: PT aciona TSE contra presidenciável por discurso com tom eleitoral em Londres (Miguel Schincariol/Nelson Almeida/AFP/Getty Images)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 19/09/2022 às 07:04.

Última atualização em 19/09/2022 às 07:34.

A campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai acionar o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) pelo discurso com tom de campanha neste domingo, 18, em Londres.

O PT considera que o chefe do Executivo cometeu abuso de poder político e econômico porque a fala foi feita na sacada da residência oficial do embaixador brasileiro no Reino Unido. A legislação eleitoral proíbe atos de campanha em prédios públicos.

 Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo toda manhã no seu e-mail. Cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

"É um absurdo, uma coisa inaceitável, e o jurídico da campanha de Lula está preparando uma ação contra mais esse desrespeito à Justiça Eleitoral", disse o senador Humberto Costa (PT-PE), coordenador da campanha de Lula, ao comentar a ação em entrevista ao Broadcast Político.

Bolsonaro está em Londres para o funeral da Rainha Elizabeth II. No discurso, ele repetiu o tom usado em atos eleitorais para fazer críticas ao adversário petista. "Sabemos quem é do outro lado e o que eles querem implantar em nosso Brasil. A nossa bandeira sempre será dessas cores que temos aqui [apontando para a bandeira do Brasil na sacada da residência]: verde e amarela. Jamais aceitaremos o que eles querem impor", disse o candidato à reeleição.

O presidente ainda disse que vencerá o pleito em 1º turno. "Eu estive no interior de Pernambuco. A aceitação é simplesmente excepcional. Não tem como a gente não ganhar no 1º turno", afirmou.

Uso de imagens

A senadora Soraya Thronicke (União Brasil), candidata à Presidência, e a vereadora Erika Hilton (PSOL-SP), candidata a deputada federal, pediram ao TSE que proíba Bolsonaro de usar imagens de sua viagem a Londres na campanha.

Em seu pedido, a candidata do União Brasil apontou que, se confirmado o uso eleitoreiro do evento, "estar-se-á diante de clara situação de emprego de recursos patrimoniais públicos em benefício de sua candidatura, em flagrante abuso do poder econômico e político".

Como o Estadão já mostrou, fontes próximas ao presidente apontaram que a possibilidade de fazer imagens para a propaganda eleitoral pesou para sua decisão de comparecer ao ato.

LEIA TAMBÉM:

Como foi o bastidor do debate ao governo de SP deste sábado, 17

TSE reforça ações de acessibilidade para as eleições