Possível retirada de ação sobre 2ª instância no STF surpreende petistas

Partido espera que Supremo avalie liminar e reveja decisão de prender condenados que ainda podem recorrer à Justiça
Lula: reversão no entendimento da corte que beneficiaria o ex-presidente (Leonardo Benassatto/Reuters)
Lula: reversão no entendimento da corte que beneficiaria o ex-presidente (Leonardo Benassatto/Reuters)
D
Daniel Weterman, enviado especial do Estadão Conteúdo

Publicado em 09/04/2018 às 20:40.

Última atualização em 09/04/2018 às 23:38.

Curitiba - Petistas reagiram com surpresa à informação de que o PEN pode retirar a ação que questiona a prisão em segunda instância no Supremo Tribunal Federal (STF). O PT conta com a sessão de quarta-feira para uma reversão no entendimento da corte que beneficiaria Lula, preso desde a noite de sábado, 7, em Curitiba.

Integrantes do partido que souberam da notícia ao conversarem com o Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, não quiseram tecer comentários. A presidente da legenda, senadora Gleisi Hoffmann, que havia saído da reunião para um compromisso, voltou ao encontro há pouco. Ela disse que responderia a perguntas após as deliberações.

O PT deve divulgar ainda nesta noite uma resolução reafirmando a pré-candidatura de Lula e transferindo as articulações nacionais do partido para Curitiba enquanto o ex-presidente estiver preso.