Por voto útil, Lula reúne Meirelles e mais ex-candidatos ao Planalto

Também participam do encontro o vice Geraldo Alckmin, Marina Silva, Guilherme Boulos, João Goulart Filho e Fernando Haddad; os cinco disputaram a Presidência da República em 2018
Lula: por voto útil, presidenciável reúne Meirelles e mais ex-candidatos ao Planalto (Heuler Andrey/Getty Images)
Lula: por voto útil, presidenciável reúne Meirelles e mais ex-candidatos ao Planalto (Heuler Andrey/Getty Images)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 19/09/2022 às 11:01.

Para abrir a semana que antecede a das eleições deste ano, o candidato do PT à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, promove na manhã desta segunda-feira, 19, um encontro político com ex-candidatos ao Palácio do Planalto.

A ideia é reforçar o clima de "frente ampla" em torno da candidatura petista e ampliar a ofensiva pelo voto útil que viabilize uma vitória em primeiro turno. Entre os destaques, o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles (União Brasil), pai do teto de gastos no governo Michel Temer (MDB).

Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo toda manhã no seu e-mail. Cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

Nome respeitado pelo mercado financeiro, Meirelles é filiado ao União Brasil, que tem a senadora Soraya Thronicke como candidata a presidente. Ele comandou o BC nos governos Lula e foi ministro da Fazenda no governo Temer, quando aprovou reformas econômicas criticadas pelo PT. Ele disputou o Palácio do Planalto em 2018.

Em um hotel na zona sul de São Paulo, também participam do encontro:

  • O candidato a vice-presidente na chapa petista, Geraldo Alckmin (PSB);
  • A ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva (Rede);
  • O líder do Movimento do Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos (PSOL);
  • João Goulart Filho (PCdoB) e
  • O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), candidato a governador do Estado.

Os cinco disputaram a Presidência da República em 2018 e hoje apoiam Lula.

"Temos um encontro com ex-candidatos a presidente que têm muitas diferenças entre si. Eu tenho muitas diferenças com Alckmin, Meirelles, mas agora nós nos unimos com a compreensão de que a eleição do presidente Lula é essencial para a preservação da democracia", afirmou Boulos ao chegar ao evento.

Para o líder do MTST, que é candidato a deputado federal por São Paulo, a eleição deste ano é uma disputa entre democracia e barbárie.

"Estamos fazendo uma convocação, convite a todos os democratas, independente das suas diferenças, que se unam para derrotar o fascismo, o atraso, o Bolsonaro e eleger Lula em primeiro turno. Esse encontro é muito expressivo", acrescentou.

LEIA TAMBÉM:

Pesquisa eleitoral: Lula sobe 3 pontos e Ciro e Tebet caem 2, diz BTG/FSB

PT aciona TSE contra Bolsonaro por discurso com tom eleitoral em Londres