Pesquisa eleitoral: Lula sobe 4 pontos e tem 45% contra 34% de Bolsonaro, diz BTG/FSB

O ex-presidente Lula cresceu quatro pontos na estimulada e três pontos na espontânea na pesquisa eleitoral BTG/FSB
Lula e Bolsonaro: pesquisa mostra petista à frente com 11 pontos percentuais (Nelson Almeida/AFP/Sopa Images/Getty Images)
Lula e Bolsonaro: pesquisa mostra petista à frente com 11 pontos percentuais (Nelson Almeida/AFP/Sopa Images/Getty Images)
D
Da Redação

Publicado em 15/08/2022 às 09:09.

Última atualização em 15/08/2022 às 10:51.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) chegou a 45% da intenção de voto no primeiro turno, contra 34% do presidente Jair Bolsonaro (PL), em nova rodada de pesquisa eleitoral FSB, encomendada pelo BTG Pactual (do mesmo grupo da EXAME).

O ex-presidente Lula cresceu quatro pontos desde a última pesquisa do mesmo instituto, divulgada na semana passada, quando tinha 41%. Bolsonaro seguiu com o mesmo percentual.

Assine a EXAME e tenha acesso ilimitado às principais notícias e análises.

A pesquisa teve uma amostra de 2.000 entrevistas de 12 a 14 de agosto e está registrada no TSE com o número BR-00603/2022. A margem de erro é de 2 pontos percentuais e intervalo de confiança de 95%.

No segundo turno:

  • Lula lidera nas intenções de voto com 53% (contra 51% na última pesquisa);
  • Bolsonaro tem 38% (39% na última pesquisa).

VEJA TAMBÉM: De R$ 197 a R$ 24 milhões: o patrimônio declarado dos candidatos a presidente da República

Na mesma sondagem Ciro Gomes (PDT) tem 8% e Simone Tebet (MDB), 2%. Os demais candidatos não pontuaram. Brancos e nulos têm 1%, indecisos, 2%, e os que não escolheram nenhum candidato somam 5%.

"Após a desistência de André Janones, que até então tinha 2% das intenções de voto, e tendo atraído alguns eleitores indecisos ou que falavam em anular seus votos, o ex-presidente Lula cresceu 4pp na última semana e voltou ao patamar de 45%, enquanto o presidente Jair Bolsonaro ficou estacionado nos 34%", diz a pesquisa.

Janones (Avante) anunciou apoio a Lula neste mês, e tem aparecido em postagens nas redes sociais com o ex-presidente.

Espontânea

Na pergunta espontânea, isto é, quando os próprios entrevistados tiveram de apontar um nome escolhido, Lula também cresceu três pontos:

  • Lula teve 41% das intenções de voto na espontânea (contra 38% na última pesquisa);
  • Bolsonaro teve 32% (31% na última pesquisa).

Ciro Gomes teve 3% e Simone Tebet, 1%. Os demais, somados, tiveram 1%. Não escolheram um candidato o total de 5% e brancos/nulos somaram 4%. Não sabem ou não responderam somaram 13%.

Aprovação de Bolsonaro estagnada

O patamar de avaliação positiva ao governo do presidente Jair Bolsonaro ficou estável em relação à pesquisa anterior, estagnado em 33% de ótimo/bom.

Na pergunta "Como você avalia o governo do presidente Jair Bolsonaro?":

  • Ótimo/bom: 33% (mesmo número da pesquisa anterior);
  • Regular: 21% (contra 22% na anterior);
  • Ruim/péssimo: 44% (mesmo número da pesquisa anterior);
  • Não sabe/não respondeu: 2%.

Na pergunta "Você diria que aprova ou desaprova a forma como Jair Bolsonaro está governando o Brasil?":

  • Aprova: 38% (40% na pesquisa anterior);
  • Nem aprova/nem desaprova: 3%;
  • Desaprova: 55% (54% na pesquisa anterior).

"Após recuperar parte da imagem na esteira da redução da inflação e da aprovação do pacote de benefícios sociais, governo deixa de receber novos apoios. Bolsonaro tem 33% de ótimo/bom e 34% de intenção de voto. Para voltar a crescer na corrida eleitoral, precisará convencer os 21% que consideram sua gestão regular", diz em nota na pesquisa Marcelo Tokarski, sócio-diretor do Instituto FSB Pesquisa.

Assine a EXAME e tenha acesso ilimitado às principais notícias e análises.