OMS adverte que faltam recursos para combater a malária

Organização prevê a necessidade de US$ 7 bilhões anuais, nos próximos quatro anos, para controlar eficientemente a doença

São Paulo - A Organização Mundial da Saúde (OMS) advertiu nesta segunda-feira que, se não houver mais investimentos para conter a malária, pode desaparecer o sucesso de combate à doença verificado nos últimos anos. A OMS prevê a necessidade de US$ 7 bilhões anuais, nos próximos quatro anos, para controlar eficientemente a malária. De acordo com a OMS, atualmente estão disponíveis apenas US$ 2,4 bilhões por ano.

No relatório anual da entidade sobre a malária, em 2010, a estimativa é que pelo menos 655 mil morreram no mundo em decorrência da doença. As principais vítimas são crianças e o continente mais afetado é a África.

A doença é causada por picadas de mosquitos infectados. No Brasil, a área com maior incidência é o Amazonas, segundo o Ministério da Saúde. Em 2008, 314,4 mil pessoas se infectaram e 67 morreram. O governo faz campanha permanente de prevenção à doença e dos cuidados com o tratamento. No caso do Brasil, as principais vítimas são adultos com mais de 20 anos. As informações são da Agência Brasil.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.