• AALR3 R$ 19,74 -0.05
  • AAPL34 R$ 74,65 1.01
  • ABCB4 R$ 16,36 -1.09
  • ABEV3 R$ 14,45 -0.62
  • AERI3 R$ 3,62 -3.47
  • AESB3 R$ 10,80 1.50
  • AGRO3 R$ 31,55 -1.59
  • ALPA4 R$ 21,45 -1.61
  • ALSO3 R$ 19,55 -0.71
  • ALUP11 R$ 26,22 -0.11
  • AMAR3 R$ 2,22 -0.45
  • AMBP3 R$ 29,69 -0.20
  • AMER3 R$ 22,29 -3.30
  • AMZO34 R$ 73,23 1.29
  • ANIM3 R$ 5,45 1.30
  • ARZZ3 R$ 81,41 -1.31
  • ASAI3 R$ 15,39 -0.58
  • AZUL4 R$ 20,28 -1.93
  • B3SA3 R$ 11,31 -1.39
  • BBAS3 R$ 35,21 0.28
  • AALR3 R$ 19,74 -0.05
  • AAPL34 R$ 74,65 1.01
  • ABCB4 R$ 16,36 -1.09
  • ABEV3 R$ 14,45 -0.62
  • AERI3 R$ 3,62 -3.47
  • AESB3 R$ 10,80 1.50
  • AGRO3 R$ 31,55 -1.59
  • ALPA4 R$ 21,45 -1.61
  • ALSO3 R$ 19,55 -0.71
  • ALUP11 R$ 26,22 -0.11
  • AMAR3 R$ 2,22 -0.45
  • AMBP3 R$ 29,69 -0.20
  • AMER3 R$ 22,29 -3.30
  • AMZO34 R$ 73,23 1.29
  • ANIM3 R$ 5,45 1.30
  • ARZZ3 R$ 81,41 -1.31
  • ASAI3 R$ 15,39 -0.58
  • AZUL4 R$ 20,28 -1.93
  • B3SA3 R$ 11,31 -1.39
  • BBAS3 R$ 35,21 0.28
Abra sua conta no BTG

Nova regra para bagagens de mão começa a valer nesta segunda

As bagagens que não se enquadram nas dimensões permitidas terão de ser despachadas
As novas medidas foram adotadas em cinco aeroportos (Getty Images/Erlon Silva - TRI Digital)
As novas medidas foram adotadas em cinco aeroportos (Getty Images/Erlon Silva - TRI Digital)
Por Agência BrasilPublicado em 13/05/2019 14:47 | Última atualização em 13/05/2019 14:47Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Cinco aeroportos terão procedimentos de fiscalização mais rigorosos a partir de hoje (13) sobre as bagagens de mão de passageiros em voos domésticos. São eles: o aeroporto de Santa Genoveva (Goiânia); Salgado Filho (Porto Alegre); Congonhas (São Paulo); Galeão e Santos Dumont (Rio de Janeiro).

Dessa forma, bagagens que não se enquadram nas dimensões permitidas - 55 centímetros de altura x 35 centímetros de largura e 25 centímetros de profundidade - terão de ser despachadas. A Associação Brasileiras das Empresas Aéreas (Abear) alerta que, dependendo da tarifa adquirida pelos passageiros, o despacho poderá ser cobrado.

Segundo a entidade, os valores da taxa extra variam a partir de R$ 59. Para evitar que os passageiros sejam pegos de surpresa, a Abear iniciou em abril uma campanha de orientação em conjunto com representantes de companhias aéreas.Os 15 aeroportos com maior movimento de passageiros no país participam da iniciativa. A cada um foi dado um período de aproximadamente duas semanas para que informar sobre as medidas aos passageiros. Passado o período de campanha, malas fora do padrão terão de ser despachadas no momento do check in.

A cobrança por bagagens despachadas teve início em 2017. Na época, as companhias aéreas e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) alegaram que a medida resultaria na redução do preço das passagens aéreas.

Perguntada sobre se as novas medidas já estariam colaborando para a redução do preço das passagens aéreas, a Abear informou que a desregulamentação do transporte de bagagem despachada "é apenas um dos muitos fatores que influenciam preços do transporte aéreo", e que "o setor, como todo o país, lidou com a grave crise econômica e vê crescimento econômico praticamente nulo nos últimos quatro anos, ainda que tenha que absorver uma disparada de custos".

De acordo com a entidade que representa as empresas aéreas, as novas regras possibilitaram às companhias "um novo tipo de tarifa econômica, só com bagagem de mão, preferida hoje por 65% dos clientes".

A Abear acrescenta que, nos últimos dois anos, "isso ajudou a trazer de volta para os aviões mais de 7 milhões de passageiros em voos domésticos e internacionais que haviam deixado de viajar durante o período recente de crise econômica".

Triagem

A triagem por meio de fiscalizações mais rigorosas começou a ser feita desde o dia 25 de abril nos aeroportos Aeroporto Afonso Pena (Curitiba), Aeroporto Viracopos (Campinas), Aeroporto Aluízio Alves (Natal).

Em Brasília, a triagem no aeroporto Juscelino Kubitschek começou no dia 26 de abril. Desde o dia 2 de maio, passou a ser implementada nos aeroportos de Confins (Belo Horizonte); Pinto Martins (Fortaleza); Guararapes (Recife); e Val-de-Cans (Belém).

Segundo a Abear, o mesmo será adotado a partir de 23 de maio no aeroportos Luís Eduardo Magalhães (Salvador) e aeroporto internacional de São Paulo (Guarulhos).

Outros 90 aeroportos em todo o país terão gabaritos com as medidas padronizadas pelas empresas aéreas em seus respectivos balcões de check-in.