MEC reforça pedido de antecipação da vacinação de professores

Conforme reforçou o ministro da Educação, este pedido já havia sido feito em outubro do último ano e reforçado na reunião de hoje

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, reforçou nesta terça-feira (16) pedido para que professores e profissionais da educação possam ser vacinados contra a covid-19 a fim de garantir a retomada das aulas presenciais. Segundo informou, o pedido "está sendo analisado".

"Eu vim aqui pedir pra que eles analisem a possibilidade de vacinar todos os professores para que a gente possa retomar a questão da aulas presenciais, esse foi o nosso objetivo, mais nenhum", afirmou Ribeiro na saída da reunião com o médico Marcelo Queiroga indicado para assumir o Ministério da Saúde.

Conforme reforçou, este pedido já havia sido feito em outubro do último ano e reforçado nesta reunião.

A previsão de Ribeiro é que até antes de maio seja possível iniciar a vacinação deste grupo, com expectativa de incluir de 2 milhões a 3 milhões, entre professores, porteiros, merendeiros e seguranças escolares.

Segundo o ministro, o pedido atende à demanda do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime).

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.