Marina vai aos EUA em busca de novas parcerias

Brasil terá "política externa muito aberta para desenvolver os laços com os Estados Unidos" se Marina ganhar eleições, disse coordenador de Programa de Governo

A candidata à presidência Marina Silva, do PSB, explora novos laços com os Estados Unidos, na visita nesta sexta-feira a Washington acompanhada de um de seus assessores, que defendeu a possibilidade de alianças comerciais e energéticas entre os dois países.

O Brasil terá uma “política externa muito aberta para desenvolver os laços com os Estados Unidos”, se Marina ganhar as eleições, prometeu seu coordenador de Programa de Governo, Mauricio Rands, à plateia composta por empresários.

Segundo Rands, “há uma grande possibilidade para integrar os dois países” em áreas como energia, tecnologia e investimento, retomando a ideia de um tratado de livre comércio entre os dois países.

“Devemos nos esforçar seriamente em um tratado de comércio e investimentos com os Estados Unidos”, afirmou Rands, que copresidiu, quando deputado, o grupo parlamentar Brasil-Estados Unidos.

Enquanto outros países da região “celebram outras alternativas”, como a Aliança do Pacífico, e o Mercosul se encontra “estancado”, o Brasil deve combinar acordos multilaterais com iniciativas regionais e bilaterais, completou.

Rands comentou também que a candidata, uma ambientalista de trajetória internacional, poderia ser uma aliada na cruzada do presidente americano, Barack Obama, em favor das energias limpas.

Marina “ajudará nos esforços do governo Obama nos Estados Unidos para impulsionar uma melhor política energética no planeta”, disse Rands à imprensa.

“Isso terá um impacto muito positivo na luta contra a mudança climática”, insistiu.

Para o assessor de Marina, o Brasil deve “atacar as raízes da falta de competitividade” de um modelo que se esgotou.

O país também precisa mudar as políticas macroeconômicas, com maior transparência nos gastos públicos, credibilidade das estatísticas oficiais e independência do Banco Central.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.