Manifestação em frente ao STF teve 49 detidos

Protesto pedia penas mais altas para condeandos e desmilitarização da polícia

Brasília - Uma manifestação em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta sexta-feira (15), quando a Corte determinou a prisão de 12 condenados no processo de mensalão, terminou com a detenção de 49 pessoas, sendo 15 menores. Eles foram conduzidos a duas delegacias de Brasília. A manifestação pedia penas mais altas para os condenados e a desmilitarização da polícia.

Segundo policiais que participaram da operação, os integrantes do protesto quebraram grades de proteção em frente ao STF. Contidos pela Polícia Militar, foram para o outro lado da Praça dos Três Poderes e também quebraram alambrados em frente ao Palácio do Planalto. A PM conteve o protesto e conduziu todos a delegacias. Alguns manifestantes estavam mascarados e na revista foram encontrados coquetéis molotov, canivetes e maconha.

Dez dos integrantes do protesto que estavam na 5ª Delegacia da Polícia Civil do DF foram liberados ontem à noite.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.