IPCA deve terminar o ano abaixo do centro da meta, prevê Ipea

O órgão não divulgou uma estimativa específica para o IPCA, apenas informou que o indicador deverá encerrar o ano abaixo de 4,5%

A inflação oficial medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deverá terminar o ano abaixo do centro da meta, de 4,5%.

A estimativa é do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que divulgou hoje (10) a Carta de Conjuntura para o primeiro trimestre de 2017.

O órgão não divulgou uma estimativa específica para o IPCA, apenas informou que o indicador deverá encerrar o ano abaixo de 4,5%.

Para o Ipea, os preços administrados (como energia, transporte e outras tarifas públicas) subirão levemente este ano, depois de registrarem deflação no ano passado.

O fenômeno deverá elevar a inflação no último trimestre, mas em ritmo insuficiente para ultrapassar o centro da meta.

Alimentos

De acordo com o Ipea, a expectativa é de continuada desaceleração dos índices de preços no restante do ano, graças ao comportamento dos preços livres.

Segundo o órgão, o destaque é o preço dos alimentos, que este ano deve subir menos ou, em alguns casos, cair, como resultado do aumento de safra de grãos e de oleaginosas e da não ocorrência de fenômenos climáticos nas principais regiões produtoras como os verificados nos últimos dois anos.

Em relação a fatores externos que podem influenciar a inflação, o Ipea informou que os preços das commodities (bens primários com cotação internacional) vão estacionar nos próximos meses por causa de três fatores.

A extração de petróleo será contrabalançada pelo aumento da produção norte-americana de petróleo de xisto, as safras nos hemisférios Sul e Norte devem aumentar e a decisão da China de refrear o crescimento econômico deve retrair a demanda global por minério de ferro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.