Intelectuais portugueses assinam manifesto contra Bolsonaro

Entre os apoiadores do texto estão o ex-primeiro-ministro conservador Francisco Pinto Balsemão e o escritor Walter Hugo Mãe

Lisboa – Uma longa lista de intelectuais, artistas e políticos portugueses de diferentes ideologias assinaram um manifesto que pede a derrota eleitoral do candidato do PSL, Jair Bolsonaro, no segundo turno das eleições presidenciais do Brasil.

Com o título “Solidariedade com a democracia e com os democratas do Brasil”, o texto denuncia que Bolsonaro “promove o elogio da tortura e da ditadura, que propõe a discriminação das mulheres e o desprezo pelos pobres, representando uma cultura de ódio”.

“Contra ele, quem assina este apelo manifesta a sua solidariedade com a democracia e com os direitos sociais do povo brasileiro”, acrescenta o texto.

“Temos consciência de que vivemos tempos de ameaças sinistras e riscos de regressões civilizacionais. É por isso mesmo que valorizamos o campo da liberdade e da igualdade e apelamos à derrota de Bolsonaro”, conclui o texto.

Entre os apoiadores do texto estão o ex-primeiro-ministro conservador Francisco Pinto Balsemão, o professor e ex-ministro dos Negócios Estrangeiros (equivalente ao ministro das Relações Exteriores) Diogo Freitas do Amaral, a política socialista Ana Catarina Mendes, o sociólogo e ex-líder sindical Manuel Carvalho da Silva e o jogador de futebol Helder Costa, atacante do Wolverhampton.

Do mundo da cultura, entre outros, estão o cineasta António Pedro Vasconcelos, os escritores José Carlos Vasconcelos, Sérgio Godinho, Walter Hugo Mãe, Lídia Jorge e Ana Luísa Amaral, a jornalista Pilar do Río – viúva de José Saramago – e o historiador Manuel Loff.

“Somos de tendências diferentes, nenhum vai mudar de ideologia, mas temos em comum a defesa da democracia e do Estado de Direito, e nisso estamos juntos”, comentou Diogo Freitas do Amaral ao jornal português “Público”.

O ex-ministro alertou para o forte “risco” de eleger Bolsonaro, “um presidente de extrema-direita, tipicamente fascista, que mais tarde ou mais cedo colocará em perigo a democracia, o Estado de Direito e as liberdades fundamentais”.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.