Índios protestam contra retrocesso em demarcação de terras

Representantes do governo que foram até a manifestação tentaram conversar com os indígenas, mas ainda não conseguiram uma interlocução

Brasília - Um grupo de 44 indígenas protesta no Palácio do Planalto contra retrocessos nas políticas de demarcações de terras tradicionais e para defender direitos constituicionais indígenas.

Eles chegaram no local pouco depois das 15h, e fazem rituais, rezas, cantos e danças tradicionais com instrumentos musicais e roupas tradicionais.

Representantes do governo que foram até a manifestação tentaram conversar com os indígenas, que bloqueiam apenas uma faixa da avenida em frente ao Planalto, mas ainda não conseguiram uma interlocução.

De acordo com Leila, guarani-nhandeva, que reside na fronteira do Mato Grosso do Sul, o grupo reivindica o direito à terra.

"Queremos a homologação e demarcação das terras no Mato Grosso do Sul. Nós vamos ficar aqui até haver", afirmou.

Antes do protesto, o Conselho Indígena Missionário (Cimi) divulgou uma nota em que manifesta preocupação com informações veiculadas de que o presidente interino Michel Temer pretende revogar atos administrativos demarcando terras indígenas nos últimos dias do governo da presidente afastada, Dilma Rousseff.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.