Brasil

Carência do INSS: o que é e como calcular

Para quem contribui para o INSS, alguns benefícios necessitam de um tempo de carência. Saiba quais são eles

INSS (Agência Brasil/Agência Brasil)

INSS (Agência Brasil/Agência Brasil)

Thais Tenher
Thais Tenher

Jornalista freelancer

Publicado em 25 de novembro de 2023 às 09h00.

Todos que buscam contribuir com o INSS ou que contribuem devido ao seu regime de trabalho, costumam ter dúvidas quanto ao tempo de carência entre o início da contribuição e a habilitação para que os benefícios possam começar a ser solicitados. 

Outra dúvida bastante comum é a respeito da diferença entre carência no INSS e tempo de contribuição. Neste artigo, te mostraremos como diferenciar os prazos do INSS, compreender como eles funcionam e você saberá em qual situação se encontra. 

O que significa carência para o INSS?

A carência do INSS é referente ao período de tempo necessário para que o contribuinte precise estar vinculado à previdência social antes de solicitar algum benefício. 

Assim como quando se procura contratar um plano de saúde, mesmo após o contrato de prestação de serviço assinado, ainda é preciso aguardar um tempo determinado até que o contratante possa usufruir dos benefícios do plano. 

No caso da previdência, esse período de carência pode variar dependendo da solicitação do contribuinte, existem inclusive, benefícios que não exigem período de carência

Como calcular carência do INSS?

Cada benefício tem o seu período de carência no INSS. Em todo caso, o tempo mínimo é de 10 meses e, para alguns benefícios, pode demorar até 180 meses. Por exemplo, o auxílio doença exige 12 meses de carência, enquanto a aposentadoria exige cerca de 180 meses. Para a consideração do número de meses de carência, basta 01 dia trabalhado no mês que o beneficiário o terá contabilizado na soma referente a carência.

Portanto, não é possível se calcular, e sim pesquisar o período de carência para cada benefício. Confira a tabela atualizada: 

Auxílio-doença

12 meses

Auxílio-reclusão

24 meses

Aposentadoria por tempo de contribuição

180 meses

Salário-maternidade

10 meses

Aposentadoria especial

180 meses

Aposentadoria por idade

180 meses

Aposentadoria por invalidez

12 meses

Saiba a diferença entre tempo de contribuição e carência no INSS

O tempo de contribuição é o período total que o contribuinte passou recolhendo o INSS, enquanto a carência é o período que o beneficiário precisa ter contribuído para ter acesso a tais benefícios. 

Assim como exemplificado acima, o período de carência no INSS pode variar de acordo com cada benefício solicitado, enquanto o tempo de contribuição está principalmente ligado à aposentadoria

Verifique algumas das categorias que também podem se registrar no INSS e contribuir para a previdência

  • Profissionais MEI;
  • Contribuintes individuais;
  • Profissional liberal e/ ou autônomo;
  • Diaristas.

Quais são os casos de isenção da carência no INSS? 

A maior parte dos benefícios exige carência, assim como exemplificado mais acima, mas existem outros que não necessitam do tempo de espera para serem solicitados. Em sua maioria, aqueles benefícios que não exigem o período de carência são casos graves de doenças que deixam a pessoa incapaz de realizar sua atividade de trabalho. 

Confira a lista contendo apenas dez das muitas exceções que permitem a solicitação do benefício antes do tempo mínimo de carência. 

  • Cardiopatia grave;
  • Cegueira;
  • Doença de Parkinson;
  • Espondilite anquilosante;
  • Hanseníase;
  • Nefropatia grave;
  • Neoplasia maligna;
  • Paralisia irreversível e incapacitante;
  • Transtorno mental grave, desde que esteja cursando com alienação mental;
  • Tuberculose ativa. 

Além disso, alguns intervalos na contribuição não contam na carência do INSS, como o auxílio-acidente ou auxílio suplementar, tempo de serviço militar e aviso prévio com indenização.

Leia também:

Acompanhe tudo sobre:Aposentadoria pelo INSSINSS

Mais de Brasil

Pessoa afetadas pelas chuvas no RS podem pedir suspensão de dívidas por 6 meses

Fiocruz envia testes de diagnóstico de leptospirose para o Rio Grande do Sul

Programa de habitação da cidade de SP tem licitação anulada e deve atrasar entregas de Nunes

Em meio à crise no RS, governo vai lançar novo sistema de alerta de desastres climáticos

Mais na Exame