Curtas – uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

Ghosn preso até dia 22; Uber divulga prospecto de IPO; militares derrubam ditador do Sudão...

Boa notícia da China
As exportações da China mostraram forte recuperação em março. Conforme dados divulgados pela Administração Geral de Alfândega do país, os embarques em dólares mostraram alta de 14,2% frente ao observado um ano antes, revertendo o tombo de 20,7% em fevereiro, quando os dados foram afetados por distorções do feriado do Ano Novo Lunar. O desempenho das exportações ficou acima do previsto por economistas consultados pelo Wall Street Journal, cujas projeções apontavam para aumento de 8,7%.

Má notícia da China
As vendas do setor automotivo da China recuaram 5,3% em março ante igual mês do ano passado, para 2,52 milhões de unidades, registrando queda pelo nono mês consecutivo, segundo dados publicados hoje pela associação chinesa de montadoras. No primeiro trimestre, as vendas sofreram redução anual de 11,3%, a 6,37 milhões de unidades. Entre janeiro e março, as vendas de carros diminuíram 13,7%, mas as de veículos comerciais aumentaram 2,2%.

Ghosn preso até dia 22
O tribunal de Tóquio, que instrui o caso do ex-presidente da Nissan Motor e Renault, o brasileiro Carlos Ghosn, decidiu nesta sexta-feira, 12, ampliar para até o próximo dia 22 deste mês, o prazo da sua prisão provisória – que venceria no próximo domingo -, por conta de novas acusações. O tribunal competente aceitou o pedido da promotoria para estender o período de detenção de Ghosn, que foi detido pela quarta vez, no último dia 4, enquanto desfrutava de liberdade após pagamento de fiança, sob suspeitas que teria cometido um crime de abuso de confiança agravada contra o fabricante japonês.

Os números da Uber
A Uber deu entrada na noite desta quinta-feira em seu aguardado IPO e, com isso, a empresa de transporte por aplicativo divulgou números até então inéditos sobre sua operação, incluindo mais detalhes sobre o Brasil. No Brasil, a empresa faturou 959 milhões de dólares no ano passado, um crescimento de 115% em relação a 2017. No mundo, a Uber teve faturamento de 11,3 bilhões de dólares em 2018 (crescimento de 149% em relação a 2017 e 318% desde 2016). O número de usuários no mundo fechou 2018 em 91 milhões e cresceu 35% em relação a 2017. A empresa admitiu que talvez nunca dê lucro. A previsão é alcançar 100 bilhões de dólares de valor de mercado.

Autonomia do BC
O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta quinta-feira, 11, um Projeto de Lei Complementar que prevê a autonomia do Banco Central, uma de suas promessas de campanha. A medida foi uma das 18 firmadas por Bolsonaro na cerimônia dos 100 dias de seu governo, no Palácio do Planalto. A autonomia do Banco Central é um tema polêmico, em função da perda de controle do governo sobre a política monetária do país, mas defendida como maneira de blindar de pressões políticas a atuação da instituição, que tem entre suas atribuições a definição da taxa básica de juros (Selic). Ao indicar o atual presidente do BC, o economista Roberto Campos Neto, Jair Bolsonaro já havia anunciado que o status dele de ministro seria provisório, até que a autonomia do Banco Central fosse aprovada.

13° Salário do Bolsa Família
O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta quinta-feira, 11, por meio de sua conta no Twitter, a criação do pagamento de 13º salário às 13,9 milhões de famílias beneficiadas pelo Bolsa Família. Promessa de campanha de Bolsonaro e uma das prioridades entre as metas para os 100 primeiros dias do governo, a medida valerá já a partir de 2019. Segundo o presidente, os recursos para custear o pagamento extra pelo Ministério da Cidadania virão do combate a fraudes e repasses indevidos do programa social. O Programa atende famílias com crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos que vivam em situação de pobreza e de extrema pobreza, isto é, com renda per capita de até 89 reais mensais e entre 89,01 reais e 178 reais mensais. De acordo com a pasta da Cidadania, ocupada pelo ministro Osmar Terra, o 13º do Bolsa Família será pago em dezembro para todos os beneficiários, seguindo o calendário regular de repasses do programa.

_

Calamidade Pública no Rio
O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), decretou nesta quinta-feira, 11, estado de calamidade pública por causa das chuvas que atingem a cidade desde a noite de terça. O município registrou dez mortes em decorrência dos temporais e ultrapassou 50 horas ininterruptas em estágio de crise (o grau mais alto na escala de três níveis de periculosidade, por medição do Centro de Operações). O Diário Oficial publicado nesta quinta traz o decreto em que Crivella declara situação de calamidade. Caso o Ministério da Integração Nacional reconheça a situação da cidade, é esperada a facilitação na liberação de recursos para socorrer vítimas, reparar danos e adotar ações de prevenção em áreas de risco de desastre.

Militares derrubam ditador do Sudão
Após 30 anos no poder, o ditador do Sudão, Omar Bashir, foi removido do cargo por um golpe militar nesta quinta-feira, 11. Bashir, de 75 anos, foi preso e um conselho militar de transição foi estabelecido. Em um pronunciamento televisionado, o ministro da Defesa, Awad Ibn Ouf, afirmou que as Forças Armadas supervisionarão o período de transição de dois anos. Ele também anunciou o início de um estado de emergência de três meses de duração. O gabinete governamental foi dissolvido, assim como a Assembleia Nacional e órgãos municipais. A Constituição do país foi suspensa. O Judiciário, embaixadas e outros órgãos diplomáticos continuarão a funcionar normalmente. “Anunciamos um estado de emergência em todo o país por três meses e ordenamos o fechamento das fronteiras e do espaço aéreo do país até que um novo anúncio seja feito”, disse Ibn Ouf.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.