Mundo

Militares depõem ditador e assumem poder no Sudão

Anúncio vem depois que manifestantes ficaram acampados nos arredores de um complexo militar para pedir o apoio do Exército contra Bashir

Militares depõem e prendem Omar al-Bashir, ditador do Sudão havia 30 anos (Stringer/Reuters)

Militares depõem e prendem Omar al-Bashir, ditador do Sudão havia 30 anos (Stringer/Reuters)

E

EFE

Publicado em 11 de abril de 2019 às 09h46.

Última atualização em 11 de abril de 2019 às 10h36.

São Paulo - O chefe do Estado Maior do Sudão, Kamal Abdel Maaruf, anunciou nesta quinta-feira que as Forças Armadas depuseram o ditador Omar Al-Bashir e assumirão o poder no país por um período de dois anos.

Ainda não há informações sobre uma transição democrática para um governo civil.

O anúncio foi feito depois que milhares de manifestantes ficaram acampados nos arredores do principal complexo militar da capital do país, Cartum, para pedir o apoio do Exército contra Bashir, que estava no poder há três décadas.

Crise no Sudão

O Sudão vive uma grave crise econômica, com inflação estimada em quase 70%, o que impulsionou a insatisfação popular contra o agora ex-mandatário.

Protestos se iniciaram no final do ano passado, motivados pela alta no preço do pão, mas aos poucos assumiram um caráter contra o governo. Em janeiro, 816 manifestantes foram presos e, desde então, mais de 300 protestos foram registrados no Sudão.

 

Acompanhe tudo sobre:ÁfricaCrise econômicaDemocraciaPobrezaSudão

Mais de Mundo

Pessoa morre ao entrar em motor de avião da Embraer no aeroporto de Amsterdã

Campanha presidencial mexicana chega ao fim com duas candidatas na disputa

Temperatura na capital da Índia bate recorde e supera 50ºC

Telescópio europeu Euclides descobre novos "planetas órfãos"

Mais na Exame