Genoino diz a revista que irá lutar até quando puder

Ex-presidente do PT disse que quando chegou a Papuda teve a mesma sensação de quando foi detido por agentes da ditadura em 1968 e em 1972

José Genoino, ex-presidente do PT e condenado a prisão pelo STF no processo do mensalão, disse, em entrevista exclusiva à revista IstoÉ desta semana, que quando chegou ao presídio da Papuda, em Brasília, na última sexta-feira, teve a mesma sensação de quando foi detido por agentes da ditadura militar em 1968 e em 1972.

"Vieram à minha cabeça imagens terríveis de quando fui preso durante a ditadura. Mesmo com o tratamento digno e sério dos funcionários do sistema prisional, a sensação de estar sendo preso injustamente é a mesma".

Ele reafirmou também a sua inocência: "fui condenado por corrupção sem nunca ter mexido com dinheiro". Segundo ele, está preso porque era presidente do partido. "Isso faz de mim um preso político", afirmou.

Indagado como ele encarava o futuro, Genoino diz que irá lutar "até quando puder" por sua inocência e "por um Brasil justo, soberano e democrático". "Cumpro as decisões da Justiça com indignação", acrescentou.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também