A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Fraude já custou R$ 13 mi à Prefeitura de São Paulo

Quadrilha fraudou autorizações para erguer prédios acima dos limites permitidos

São Paulo - As investigações da Corregedoria-Geral do Município sobre a quadrilha que fraudou autorizações municipais para erguer prédios acima dos limites permitidos mostram, até agora, fraudes em pelo menos 10 guias e um rombo que já chega a R$ 13 milhões. "E os números não param de crescer", afirmou ontem o corregedor-geral Edilson Mouganet Bonfim. Por enquanto, três construtoras são investigadas.

Alguns casos apurados datam de 2007, segundo Bonfim. Os documentos são idênticos aos emitidos na concessão da outorga onerosa - mecanismo legal que permite a uma construtora levantar empreendimentos acima do gabarito máximo da área. Mas são falsas as autenticações de pagamento, que destacariam uma agência bancária fantasma. As guias foram aceitas como verdadeiras pela Secretaria Municipal de Habitação (Sehab).

A guia falsa que deu início à investigação, apresentada pela Marcanni Construtora e Incorporadora Ldta. para subir um prédio residencial de alto padrão no Tatuapé, zona leste, tem data de novembro. Só em junho, após receber uma denúncia, a Prefeitura se deu conta de que o dinheiro nem sequer caiu no caixa do Tesouro. O corregedor-geral reconheceu falha interna na Prefeitura, mas não foi encontrado nenhum indício de participação de servidores.

Questionado sobre o motivo da falta de checagem dos depósitos, o prefeito Gilberto Kassab (sem partido) assegurou apenas que existem mecanismos de acompanhamento e fiscalização. "Vamos apurar se tem algum equívoco, algo inadequado. Mas é uma ação que a qualquer momento seria identificada." A Marcanni divulgou nota oficial ontem, na qual também se diz lesada. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também