Brasil

Ferramenta permite verificar se político é citado em alguma ação judicial

Plataforma da Abraji permite pesquisar mais de nove mil políticos citados em 30 mil processos no STF e no STJ

Eleições: ferramenta permite checar nome de políticos entre milhares de ações judiciais  (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Eleições: ferramenta permite checar nome de políticos entre milhares de ações judiciais (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Guilherme Dearo

Guilherme Dearo

Publicado em 13 de setembro de 2018 às 10h54.

São Paulo - Em época de eleição, é bom saber se aquele candidato cheio de promessas na TV e discurso contra a corrupção não está envolvido em algum processo na justiça. Uma ferramenta lançada nessa semana pode ajudar nessa pesquisa e facilitar a vida de jornalistas e cidadãos.

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) lançou a plataforma gratuita Publique-se, que traz 30 mil processos judiciais e cita mais de nove mil políticos entre seus arquivos de milhões de páginas.

No site da plataforma é possível pesquisar o político pelo nome e verificar se ele está envolvido em alguma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) ou no Supremo Tribunal de Justiça (STJ).

Ter o nome ali não significa necessariamente que o político ou candidato tenha sido condenado em alguma ação judicial ou que ele é automaticamente corrupto e desonesto. Mas a transparência de se ter acesso aos processos que correm na justiça já é um caminho para ficar de olho nos casos e conhecer o histórico dos candidatos.

A própria ferramenta pede que o usuário concorde com um termo antes de fazer uma busca: "Entendo que os autos são apenas o ponto de partida para uma investigação, que os dados devem ser checados e o contraditório deve ser sempre acolhido".

Segundo a Abraji, é a ferramenta mais completa já feita no Brasil reunindo processos que citam candidatos a cargos públicos. "A ideia é facilitar o acesso a provas, relatórios, comprovantes e documentos anexados a esses processos para ajudar repórteres em investigações jornalísticas sobre candidatos a cargos públicos", explica a Abraji.

O projeto da Abraji foi feito em parceria com a Associação Brasileira de Jurimetria (ABJ) e com o Instituto Betty e Jacob Lafer.

A plataforma foi alimentada com documentos em fevereiro e março desse ano. Antes do primeiro turno, haverá uma segunda rodada de download, acrescentando novos processos.

Acompanhe tudo sobre:CorrupçãoEleições 2018Políticos brasileiros

Mais de Brasil

Morre o jornalista Sérgio Cabral, pai, aos 87 anos

Dunga, ex-técnico da Seleção Brasileira, e sua esposa sofrem acidente de carro no Paraná

PF apreende 12 milhões de maços de cigarros em São Paulo em maior operação na história

Auxílio Reconstrução no RS: governo prorroga prazo para prefeituras cadastrarem novas famílias

Mais na Exame