Em reforço de união com Bolsonaro, Caiado elogia auxílio emergencial

Chefe do executivo goiano afirmou que o investimento em infraestrutura transforma a atual gestão "na que mais investe no Estado desde o governo JK"

Em meio ao debate em torno do futuro das contas públicas do País o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), fez elogios ao auxílio emergencial e exaltou obras federais no Estado, em evento na manhã deste sábado. Ao lado do presidente Jair Bolsonaro, que participou da inauguração de uma usina solar em Caldas Novas (GO), o chefe do executivo goiano disse que o benefício de R$ 600 evitou que muitas pessoas passassem necessidade no Estado durante a pandemia e afirmou que o investimento em infraestrutura transforma a atual gestão "na que mais investe no Estado desde o governo JK".

Bolsonaro voltou a repetir, no evento, que os R$ 600 podem parecer pouco a quem recebe, mas custa muito aos cofres públicos. Ele também disse que as parcelas finais serão maiores que os R$ 200 propostos. O Broadcast apurou que tanto o presidente quanto a equipe econômica se aproximam de um acerto do valor em R$ 300 até o fim do ano. Assim como Caiado, a deputada federal Magda Mofatto (PR-GO), dona do empreendimento que inaugurou as placas solares, afirmou o benefício "foi e continua sendo o que sustenta a população".

Ao falar das obras, Caiado citou nominalmente o trabalho do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. A pasta por ele comandada também se encontra em evidência no debate orçamentário, à medida que alas do governo pressionam por mais gastos. Ela deve receber R$ 1,6 bilhão dos R$ 6,5 bilhões que serão destinados ao programa Pró-Brasil. Em "live" na quinta-feira, Bolsonaro chegou a dizer que gostaria de direcionar os R$ 50 bilhões mensais do auxílio emergencial para o ministro.

Caiado fez questão ainda de ressaltar a proximidade com Bolsonaro, com quem chegou a romper publicamente em março, por discordâncias na condução da crise da pandemia. Em maio, os dois retomaram laços, com ajuda do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Segundo o governador goiano disse hoje, "o poder não mudou o homem Jair Bolsonaro". "O senhor governa o País com o apoio da população brasileira e mantém suas características no dia a dia. O senhor segue sempre os princípios que o moveram", afirmou.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.