Doria diz que vai vacinar toda a população adulta de SP até 31 de outubro

Até o momento, foram aplicadas pouco mais de 17,5 milhões de doses em todo o estado de São Paulo. A promessa é de imunizar pessoas acima de 18 anos

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse, nesta quarta-feira, 02, que toda a população adulta do estado será vacinada contra a covid-19 até o dia 31 de outubro. Há dois dias ele havia dito que o prazo era até o fim do ano, mas que conseguiu adiantar a imunização. Até o momento, foram aplicadas pouco mais de 17,5 milhões de doses. Considerando apenas as pessoas que receberam as duas doses, ou seja, que estão efetivamente protegidas, já são 5,7 milhões imunizados.

"São Paulo vai concluir a vacinação de toda a população até dia 31 de outubro. Originalmente era até dia 31 de dezembro, mas nós fechamos o planejamento estadual e toda a população do estado será vacinada. Serão imunizadas pessoas com mais de 18 anos", disse o governador em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

Doria ainda disse que um lote extra de 30 milhões de doses de vacina, comprado pelo governo de São Paulo do laboratório Sinovac, chega em setembro e pode ser utilizado caso haja algum atraso na entrega de imunizantes por parte do governo federal.

Calendário de vacinação da população adulta em São Paulo.

Calendário de vacinação da população adulta em São Paulo. (Governo de SP/Divulgação)

Segundo a coordenadora do Programa Estadual de Imunização, Regiane de Paula, o cronograma foi elaborado levando em conta as projeções de entregas de vacinas Coronavac, Pfizer e AstraZeneca, previstas pelo Ministério da Saúde. Ajustes podem ser necessários, considerando a segunda dose, que pode ser aplicada em novembro.

Ainda de acordo com Regiane de Paula, a vacinação de crianças e de adolescente ainda não está autorizada pelo Ministério da Saúde, mas assim que houver este aval o estado atualiza o calendário.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já aprovou o uso no Brasil da vacina da Pfizer para adolescentes acima de 16 anos. Há duas semanas o laboratório pediu para que sejam incluídos também crianças e adolescentes entre 12 e 15 anos, como está liberado nos Estados Unidos. O prazo para uma reposta é de até 30 dias.

Vacinação de pessoas com comorbidades

 

Nesta quarta-feira, 2, começou a imunização de pessoas com comorbidades e deficiências permanentes com idade entre 30 e 39 anos. De acordo com estimativas da Secretaria da Saúde do estado, são 1,2 milhão de pessoas que fazem parte deste público. No dia 7 de junho começa a vacinação de pessoas com comorbidades e deficiência na faixa de 18 a 29 anos, fechando o grupo prioritário.

Quem se encaixa nestes grupos pode comparecer a uma unidade de saúde e apresentar comprovante da condição de risco. Esta comprovação pode ser feita por meio de exames, receitas, relatório ou prescrição médica, com a identificação do CRM do médico.

Quem já tem cadastro nas Unidades Básicas de Saúde também pode utilizar este documento. Para os moradores da cidade de São Paulo ainda há a necessidade de apresentar comprovante de que reside no município. Para as pessoas com deficiência, é necessário apresentar o comprovante do recebimento do Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC).

A orientação da equipe de saúde é para que antes de ir a um local de vacinação, a pessoa faça o pré-cadastro no site Vacina Já (www.vacinaja.sp.gov.br). Este processo agiliza o tempo de atendimento. Entre as informações pedidas estão nome completo, CPF, endereço, telefone e data de nascimento. O governo do estado também disponibiliza uma lista com todos os locais de vacinação.

SP pede que UE libere quarentena de vacinados com a Coronavac

 

O governo de São Paulo enviou uma carta à União Europeia pedindo a liberação de quarentena obrigatória de viajantes brasileiros que estejam vacinados com a Coronavac, a vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, o pedido se baseia na liberação de uso emergencial da vacina, concedido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) na terça-feira, 1° de junho.

  • Quer saber tudo sobre o desenvolvimento e eficácia de vacinas contra a covid-19? Assine a EXAME e fique por dentro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também