Documentos mostram luxo em viagens de Temer quando era vice

Em viagem à Turquia em maio de 2012, por exemplo, a comitiva de Temer - formada por 30 pessoas - gastou R$ 328 mil em menos de uma semana.

	Michel Temer: Entre 2011 e 2016, foram feitas 15 viagens internacionais com comitivas grandes de Temer.
 (Ueslei Marcelino/Reuters)
Michel Temer: Entre 2011 e 2016, foram feitas 15 viagens internacionais com comitivas grandes de Temer. (Ueslei Marcelino/Reuters)
L
Ligia TuonPublicado em 31/07/2016 às 14:28.

São Paulo - Enquanto era vice-presidente, Michel Temer fez viagens internacionais caras, com grandes comitivas, para as quais o Itamaraty liberava recursos extras para despesas. As informações foram divulgadas neste domingo pela Folha, que fez um levantamento baseado em telegramas produzidos por embaixadas brasileiras e divulgadas a partir da Lei de Acesso à Informação.

Em viagem à Turquia em maio de 2012, por exemplo, a comitiva de Temer - formada por 30 pessoas - gastou R$ 328 mil em menos de uma semana, quando visitou a "2ª Conferência de Istambul sobre a Somália". O valor, que foi gasto entre os dias 30 de maio e 2 de junho, não considera as despesas com deslocamento por avião e as diárias dos servidores.

O Itamaraty, que teve de assumir todos esses gastos, desembolsou R$ 21 mil só para aluguel de veículos, incluindo duas Mercedes Benz, seis BMW, quatro vans Sprinter, dois Mondeo e até um caminhão-baú para bagagens.

O levantamento do jornal mostra que viagens semelhantes do então vice-presidente com grandes comitivas eram frequentes, segundo registros nos telegramas enviados pelas embaixadas brasileiras. Entre 2011 e 2016, foram feitas 15 viagens internacionais.

Em resposta, a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República disse que Michel Temer, quando era vice-presidente, "sempre procurou economizar recursos públicos em seus deslocamentos ao exterior", o que inclui empregar equipes com tamanho reduzido de auxiliares em viagens nacionais e internacionais.