Dilma Rousseff comemora resultados do Pronatec

Presidente estacou que, em um ano, 720 mil alunos foram matriculados em cursos técnicos

Brasília – A presidente Dilma Rousseff comemorou nesta segunda-feira os resultados obtidos com o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), criado pelo governo federal em 2011 com o objetivo de ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica. No programa de rádio “Café com a Presidenta”, Dilma Rousseff destacou que, em um ano, 720 mil alunos foram matriculados em cursos técnicos. “Com o Pronatec, queremos que o País, cada vez mais, tenha uma geração de jovens com formação técnica de qualidade, capazes de melhorar os nossos produtos e serviços e contribuir para ampliar a competitividade da nossa economia”, disse a presidente.

A presidente explicou que o Pronatec é oferecido em uma rede nacional que envolve escolas federais e estaduais e também escolas do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). “O Pronatec oferece à economia uma mão de obra da mais alta qualidade, porque as disciplinas do curso técnico são integradas às disciplinas do ensino médio regular, proporcionando maior embasamento científico e tecnológico para o estudante”, destacou Dilma.

Ela lembrou também da expansão da rede federal de educação profissional científica e tecnológica. “Somente neste ano, 76 escolas técnicas federais começaram a funcionar. Até o final do meu governo, nós vamos construir mais 132 escolas federais”, disse a presidente.

Dilma destacou que o Pronatec está formando técnicos em áreas como mecânica, eletrotécnica, informática, automação industrial, turismo, saúde, petróleo e gás, entre outras. “São dezenas de outras disciplinas que vão ajudar o Brasil a se desenvolver e ter uma economia cada vez mais moderna e competitiva”, destacou.

A presidente falou também sobre a participação do Senai e do Senac no programa. De acordo com Dilma, o Senai está investindo R$ 1,5 bilhão, com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para construir 53 escolas e modernizar e ampliar 251. Ela ressaltou, ainda, o acordo que o Senai firmou com o instituto alemão Fraunhofer. “Esse instituto está ajudando o Senai a montar 85 centros de inovação e de serviços tecnológicos por todo o País”, disse.

Dilma Rousseff ressaltou que o programa está beneficiando não apenas os jovens, mas também muitos que estão no mercado de trabalho. “Com o Pronatec, 700 mil trabalhadores já foram matriculados nos cursos de qualificação profissional para aprimorar seus conhecimentos ou aprender uma nova profissão”. A presidente destacou que para esse público são oferecidos cursos, por exemplo, de manutenção e operação de computadores, eletricista, auxiliar administrativo, soldador, esteticista, almoxarife, auxiliar de operação e logística e pedreiro.

“Todo nosso esforço é para qualificar os nossos jovens e nossos trabalhadores em todo o País e aumentar a competitividade das nossas empresas, o que ajuda a melhorar os salários dos trabalhadores e a fazer a renda das famílias crescer ainda mais”, disse a presidente Dilma.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.