Brasil
Acompanhe:

Decisão sobre carnaval de rua no Rio pode ser tomada nesta terça-feira

Algumas cidades em que os desfiles são tradicionais, como Salvador, já anunciaram o cancelamento das exibições por conta da pandemia de covid-19

No Rio por enquanto os desfiles seguem previstos (Fernando Maia/Riotur/Divulgação)

No Rio por enquanto os desfiles seguem previstos (Fernando Maia/Riotur/Divulgação)

E
Estadão Conteúdo

3 de janeiro de 2022, 19h06

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), e o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, vão se reunir às 17h desta terça-feira, 4, com a direção da Sebastiana, associação que representa 11 dos principais blocos de Carnaval do Rio, para debater a realização ou não dos desfiles em 2022.

Já imaginou ter acesso a todo o material gratuito da EXAME para investimentos, educação e desenvolvimento pessoal? Agora você pode: confira nossa página de conteúdos gratuitos para baixar.

Algumas cidades em que os desfiles são tradicionais, como Salvador, já anunciaram o cancelamento das exibições para o próximo Carnaval por conta da pandemia de covid-19. No Rio por enquanto os desfiles seguem previstos, mas passíveis de serem cancelados caso as autoridades sanitárias recomendem isso. Dois grandes blocos cariocas (o Bloco da Preta, criado por Preta Gil, e a Banda de Ipanema) já decidiram não desfilar.

A presidente da Sebastiana, Rita Fernandes, afirma não ter ainda uma posição definida sobre a realização ou não dos desfiles. Ela quer ouvir o secretário de Saúde, o comitê que orienta a prefeitura quanto à covid-19 e o próprio prefeito sobre a situação.

"Há blocos que querem recuar, outros aguardar, e não podemos mais adiar uma decisão", pondera Rita.