Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Conselho Federal de Medicina define parâmetros éticos para reprodução assistida

Publicação trata de idade, barriga de aluguel e regula clínicas

Modo escuro

Continua após a publicidade
O texto cita a infertilidade humana como um problema de saúde com implicações médicas e psicológicas e a necessidade de harmonizar o uso da técnica de reprodução assistida com os princípios da ética médica (AFP/AFP)

O texto cita a infertilidade humana como um problema de saúde com implicações médicas e psicológicas e a necessidade de harmonizar o uso da técnica de reprodução assistida com os princípios da ética médica (AFP/AFP)

A
Agência Brasil

Publicado em 20 de setembro de 2022 às, 16h05.

Última atualização em 20 de setembro de 2022 às, 18h12.

O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou hoje, 20, os parâmetros éticos a serem seguidos por especialistas e pacientes no âmbito da reprodução assistida. A resolução foi publicada no Diário Oficial da União.

O texto cita a infertilidade humana como um problema de saúde com implicações médicas e psicológicas e a necessidade de harmonizar o uso da técnica de reprodução assistida com os princípios da ética médica.

Idade

A publicação fixa 50 anos como idade máxima para candidatas à gestação por técnicas de reprodução assistida. As exceções a esse limite, segundo o CFM, serão aceitas com base em critérios técnicos e científicos fundamentados pelo médico responsável.

Consentimento

De acordo com a resolução, o consentimento livre e esclarecido é obrigatório a todos os pacientes submetidos à técnica. O documento deve ser elaborado em formulário específico, incluindo a concordância, por escrito, obtida a partir de discussão entre as partes envolvidas.

Seleção

As técnicas de reprodução assistida, segundo o texto, não podem ser aplicadas com a intenção de selecionar sexo (presença ou ausência do cromossomo Y) ou qualquer outra característica biológica da criança, exceto para evitar doenças.

Embriões

Quanto ao número de embriões a serem transferidos, a publicação fixa, para mulheres com até 37 anos, até dois embriões; e, para mulheres com mais de 37 anos, até três embriões. Em situações de doação de óvulos, considera-se a idade da doadora no momento da coleta.

Gravidez múltipla

A resolução destaca que, em casos de gravidez múltipla decorrente do uso de técnicas de reprodução assistida, fica proibida a utilização de procedimentos que visem a redução embrionária.

Pacientes

Ainda de acordo com o texto, todas as pessoas capazes que tenham solicitado o procedimento e cuja indicação não se afaste dos limites da resolução podem ser receptoras, desde que os participantes estejam em inteiro acordo e devidamente esclarecidos.

União homoafetiva

A publicação autoriza, em uniões homoafetivas femininas, a gestação compartilhada situação em que o embrião obtido da fecundação de óvulos de uma mulher é transferido para o útero de sua parceira.

Clínicas

As clínicas que aplicam técnicas de reprodução assistida, segundo a resolução, são responsáveis por procedimentos como controle de doenças infectocontagiosas; coleta; manuseio; conservação; distribuição; transferência; e descarte de material biológico humano.

Além disso, os centros devem apresentar requisitos mínimos como o registro permanente de gestações e desfechos (abortamentos, nascimentos e malformações de fetos e recém-nascidos); e o registro permanente de exames laboratoriais de pacientes.

Doação de gametas e embriões

O texto cita que a doação de gametas e embriões não pode ter caráter lucrativo ou comercial. Os doadores não devem conhecer a identidade dos receptores e vice-versa, exceto em casos de doação para parentesco de até quarto grau, incluindo, portanto, pais, filhos, avós, irmãos, tios, sobrinhos e primos.

A doadora, segundo o CFM, não pode ser cedente temporária do útero e a doação de gametas tem como idade limite em mulheres 37 anos e, em homens, 45 anos.

Barriga de aluguel

A chamada cedente temporária do útero, conforme o texto, deve ter pelo menos um filho vivo e pertencer à família de um dos parceiros em parentesco consanguíneo até quarto grau. A cessão não pode ter caráter lucrativo ou comercial e a clínica não pode intermediar a escolha da cedente.

Post mortem

A resolução permite a reprodução assistida post mortem, desde que haja autorização específica para o uso do material biológico criopreservado em vida, de acordo com a legislação vigente.

Veja também: 

Anvisa aprova registro de teste para varíola dos macacos

Comissão de Relações Exteriores do Senado tem nova presidente

Últimas Notícias

Ver mais
Quanto ganha um ministro do STF? Veja quanto será o salário de Flávio Dino na corte

Brasil

Quanto ganha um ministro do STF? Veja quanto será o salário de Flávio Dino na corte

Há 3 horas

Calorão e risco de temporais: confira como fica o tempo no país, nesta terça-feira

Brasil

Calorão e risco de temporais: confira como fica o tempo no país, nesta terça-feira

Há 3 horas

Não tem acordo, vamos continuar fazendo privatizações, diz Tarcísio sobre greve do Metrô e CPTM

Brasil

Não tem acordo, vamos continuar fazendo privatizações, diz Tarcísio sobre greve do Metrô e CPTM

Há 4 horas

No STF, Dino deve herdar ações sobre CPI da Covid e indulto de Bolsonaro; veja processos

Brasil

No STF, Dino deve herdar ações sobre CPI da Covid e indulto de Bolsonaro; veja processos

Há 5 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Veículo de luxo financiado? Entenda por que essa pode ser uma boa opção

Veículo de luxo financiado? Entenda por que essa pode ser uma boa opção

ApexBrasil reúne investidores e governos em fórum no Itamaraty

ApexBrasil reúne investidores e governos em fórum no Itamaraty

Como a Suvinil tem reciclado o resto de tinta que você não usa

Como a Suvinil tem reciclado o resto de tinta que você não usa

Bastidores da produção sustentável do cacau viram série no Globoplay com Rodrigo Hilbert

Bastidores da produção sustentável do cacau viram série no Globoplay com Rodrigo Hilbert

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais