Como está a corrida presidencial nos maiores colégios eleitorais do país

Preso, o ex-presidente Lula perde espaço para o deputado Jair Bolsonaro, que divide o primeiro lugar com o petista em 4 dos 5 maiores colégios eleitorais
 (Paulo Whitaker e Rodolfo Buhrer/Reuters)
(Paulo Whitaker e Rodolfo Buhrer/Reuters)
V
Valéria Bretas

Publicado em 04/08/2018 às 07:00.

Última atualização em 04/08/2018 às 07:00.

São Paulo – Faltam apenas 62 dias para os mais de 147 milhões de brasileiros irem às urnas eleger o novo presidente da República, mas o cenário eleitoral segue indefinido com candidatos que ainda negociam alianças e definem o vice.

Neste fim de semana, acontecem as últimas convenções partidárias para apresentar as candidaturas para as eleições de outubro - os partidos têm até o dia 15 para fazer o registro, o que faz com que as chapas, enfim, ganhem forma.

Por ora, quem lidera as pesquisas de intenção de voto é o deputado federal Jair Bolsonaro, candidato do PSL. Em um cenário em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fique de fora da disputa deste ano, o parlamentar é o favorito nos cinco maiores colégios eleitorais do país: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia e Rio Grande do Sul, segundo sondagens realizadas pelo Instituto Paraná Pesquisas nos últimos meses.

Mesmo quando o ex-presidente é colocado como candidato, Bolsonaro empata tecnicamente com o petista e divide o primeiro lugar em quatro estados. Preso por corrupção e lavagem de dinheiro desde abril, o ex-presidente Lula mostra sinais de enfraquecimento - entre as cinco unidades da federação, o petista só lidera as intenções de voto na Bahia.

No último levantamento realizado pelo instituto em São Paulo, entre os dias 13 e 18 de junho, o deputado somou 21,4% das intenções de voto dos paulistas e ficou empatado tecnicamente com o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), com 18,4%. Marina Silva (Rede) aparece com 11,7%. Em um segundo cenário, com Lula no páreo, há empate técnico pelo primeiro lugar: o ex-presidente com 20,6% das intenções de voto e o deputado federal com 19,5%.

Em tempo: a margem de erro das pesquisas é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Já entre os eleitores mineiros, cariocas e baianos, o top 3 é liderado pelo trio Bolsonaro, Marina e Ciro Gomes (PDT) - Alckmin aparece em quarto lugar nos três estados.

No Rio Grande do Sul, Bolsonaro desponta e registra o seu melhor resultado. Por lá, o parlamentar tem a preferência de 29,4% do eleitorado e deixa (com folga) os outros candidatos para trás. Ciro e Marina aparecem empatados com 9,9%, seguidos por Manuela D'Ávila, que tem 7,9%, Alvaro Dias (7,4%) e Alckmin (5,2%).

Veja como está a corrida presidencial nos maiores colégios eleitorais do Brasil