Com panfletagem em fábrica, Léo Péricles inicia campanha eleitoral

Ele foi a uma fábrica de Contagem, próximo a Belo Horizonte
Leonardo Péricles é o único homem negro na disputa presidencial (Unidade Popular/Divulgação)
Leonardo Péricles é o único homem negro na disputa presidencial (Unidade Popular/Divulgação)
A
Agência Brasil

Publicado em 16/08/2022 às 15:05.

Última atualização em 16/08/2022 às 15:21.

O candidato Léo Péricles, do partido Unidade Popular (UP), iniciou hoje, 16, sua campanha à Presidência da República com panfletagem nas primeiras horas da manhã na porta de uma fábrica de válvulas, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Ele apresentou alguns pontos de seu programa como o aumento do salário-mínimo, a revisão das reformas trabalhista e da Previdência, congelamento dos preços dos itens de primeira necessidade, como gás e cesta básica, geração de emprego e renda, entre outras medidas de interesse dos trabalhadores.

“Também defendemos a importância da participação popular, inclusive usando outros instrumentos como os plebiscitos e referendos. A urna eletrônica é eficiente e não precisa ser usada só de dois em dois anos. Tem de ser usada com mais periodicidade para que a participação popular possa ser mais efetiva”, disse o presidenciável.

Após a panfletagem em Contagem, o candidato Léo Péricles foi para o Restaurante Popular, no centro de Belo Horizonte, onde também distribuiu sua proposta de campanha, que inclui criação de programas de combate à fome, taxação de grandes fortunas, reforma agrária popular e reestatização de estatais privatizadas. Às 16 horas, está prevista panfletagem na Praça Sete e ato político na ocupação Carolina Maria de Jesus, quando apresentará o programa da legenda de Moradia para Todos e pelo fim do déficit habitacional.

Leonardo Péricles é o único homem negro na disputa presidencial. Natural de Belo Horizonte, ele é técnico em eletrônica e mecânico de manutenção de máquinas. O presidenciável começou a se aproximar da política em movimentos estudantis no início dos anos 2000. Anos depois, passou a integrar o Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB).

Em 2008, disputou uma vaga na Câmara Municipal de Belo Horizonte, mas não se elegeu. Já pelo Unidade Popular nas últimas eleições municipais, em 2020, concorreu como candidato a vice-prefeito de Belo Horizonte, na chapa de Áurea Carolina (PSOL). Eles ficaram em quarto lugar, com 103.115 votos.

Pelo calendário eleitoral, a partir desta terça-feira, os candidatos estão autorizados a fazer propaganda eleitoral na internet e comícios com aparelhagem de som. Já a veiculação de propaganda eleitoral no rádio e na televisão, do primeiro turno das eleições, começará no dia 26. O término será no dia 29 de setembro.

LEIA TAMBÉM:

Eleições 2022: acaba nesta segunda o prazo para registro de candidaturas

TSE recebe sete registros de candidatura à presidência da República; veja quem são