Com média móvel em queda, Brasil tem 354 mortes por covid-19 nesta terça

No total, Brasil chegou a 151.063 mortes e 5.114.823 casos confirmados de covid-19; ministro Dias Toffoli, do STF, foi diagnosticado com a doença

A média móvel de mortes por covid-19 no Brasil ficou em 499 nesta terça-feira, 13, de acordo com dados reunidos pelo consórcio de veículos de comunicação. O número elimina distorções e registra com mais precisão as oscilações dos últimos sete dias.

De acordo com o portal G1, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos sete dias foi de 499, uma variação de -28% em relação aos dados registrados há 14 dias. Essa é a média mais baixa registrada desde o dia 7 de maio. 

Após 28 dias em estabilidade, este é o segundo dia seguido com a curva de mortes apontando uma tendência de queda. Desde 13 de setembro, o Brasil não apresentava, simultaneamente, queda no número de mortes e de infectados.

O consórcio, formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL, computou 354 novos óbitos e 12.220 novos casos nas últimas 24 horas no país. O balanço é feito com base em dados divulgados pelas secretarias estaduais de Saúde.

Também nesta terça-feira, o ministro Dias Toffoli, do STF, foi diagnosticado com covid-19. Com sintomas leves, o magistrado deve receber tratamento em casa.

No total, o Brasil chegou a 151.063 mortes e 5.114.823 casos confirmados de covid-19. De acordo com o balanço do Ministério da Saúde, o país tem 4.526.975 recuperados da doença, enquanto outros 435.655 seguem em acompanhamento médico.

Percalço nos testes

A farmacêutica americana Eli Lilly interrompeu os testes de um tratamento desenvolvido para auxiliar pacientes infectados com covid-19. A interrupção aconteceu nesta terça-feira, 13, após uma recomendação do Grupo de Monitoramento de Segurança de Dados (DSMB, na sigla em inglês), que faz parte do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos. A empresa informou que isso se deve a uma “preocupação de segurança”.

Parceria

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia. E se manteve mesmo após a manutenção dos registros governamentais.

Em seu balanço do dia, o Ministério da Saúde informou que o Brasil contabilizou 309 novas mortes por covid-19 nesta terça-feira, além de 10.220 novos casos. No total, são 5.113.628 pessoas com diagnóstico confirmado e 150.998 mortes pela doença.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.