Chalita muda o tom e diz que "acordos são indecentes"

Depois de tentar e não conseguir novas alianças partidárias, o deputado Gabriel Chalita aproveitou para criticar o pacto feito com Paulo Maluf, recentemente

São Paulo - O deputado Gabriel Chalita (PMDB) mudou anteontem o tom ameno ao PT na pré-campanha a prefeito de São Paulo. Depois de tentar e não conseguir novas alianças partidárias (mesmo com a vice na chapa em aberto), Chalita atacou o troca-troca de cargos por apoio eleitoral.

Há três dias, o PT havia oferecido a Secretaria de Saneamento Ambiental do Ministério das Cidades a um aliado de Paulo Maluf (PP). Em contrapartida, ganhou adesão a Fernando Haddad.

"Os acordos feitos são indecentes. É desonesto", bradou Chalita na abertura do jantar de arrecadação do PMDB. Integrante de partido aliado aos governos Lula e Dilma, ele evitava focar o PT e centrava fogo em Gilberto Kassab (PSD) e José Serra (PSDB) - criticados por suposto "uso da máquina da Prefeitura".

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.