Chalita defende pão francês na escola

Peemedebista fez discurso que cai no gosto dos empresários, com ataque à burocracia da administração pública

São Paulo - De olho na plateia de empresários da Câmara Portuguesa, o candidato do PMDB a prefeito de São Paulo, Gabriel Chalita, concordou ontem com a distribuição do pãozinho na merenda escolar.

"Gostei muito da ideia. A gente vai estudar isso", disse em resposta ao presidente do Sindicato dos Panificadores, Antero Pereira, que sugeriu o fornecimento - pela padaria mais próxima - de pão francês no lanche das escolas municipais.

Chalita fez discurso que cai no gosto dos empresários, com ataque à burocracia da administração pública. Ele reprovou o excesso de secretarias da Prefeitura e disse que os titulares foram nomeados por Gilberto Kassab (PSD) por amizade, e não por profissionalismo: "Virou uma coisa de amiguinhos."

Questionado se isso não ocorreria no governo do PT com ministros do PMDB, ele evitou a crítica. "Cada um administra o seu quintal." As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.