Casa de vereadora do PSOL é alvo de atentado a tiros em SP

Carolina Iara, que divide o mandato de vereadora com outras quatro mulheres, vai registrar um boletim de ocorrência nesta quarta

A co-vereadora do PSOL em São Paulo Carolina Iara de Oliveira afirmou nesta quarta-feira, 27, que sofreu um atentado na madrugada de segunda para terça-feira. Ao menos dois tiros foram disparados contra a sua casa, segundo a bancada feminista do PSOL na Câmara de São Paulo.

Carolina Iara, que divide o mandato de vereadora com outras quatro mulheres - Silvia Ferraro, Paula Nunes, Dafne Sena e Natália Chaves -, vai registrar um boletim de ocorrência nesta quarta.

Ela alegará que alguém portando uma arma de fogo fez disparos contra a sua casa.

Também diz que apresentará imagens de uma câmera de segurança em que é possível ver que um carro estacionou em frente de seu portão e permaneceu lá por cerca de três minutos na hora em que houve o atentado.

Carolina Iara é uma mulher negra, travesti e soropositiva que representa as bandeiras desses grupos na Câmara de São Paulo.

O mandato coletivo foi eleito em 2020 com 46.242 votos, sendo a sétima candidatura mais votada da capital paulista.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.