• AALR3 R$ 20,04 -0.15
  • AAPL34 R$ 70,55 3.11
  • ABCB4 R$ 16,74 0.48
  • ABEV3 R$ 14,15 -0.42
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,86 -0.55
  • AGRO3 R$ 31,66 0.70
  • ALPA4 R$ 22,18 0.05
  • ALSO3 R$ 19,48 3.34
  • ALUP11 R$ 26,26 -0.91
  • AMAR3 R$ 2,56 -1.16
  • AMBP3 R$ 32,22 -0.40
  • AMER3 R$ 21,29 -0.98
  • AMZO34 R$ 3,46 2.37
  • ANIM3 R$ 5,54 -0.18
  • ARZZ3 R$ 81,87 0.74
  • ASAI3 R$ 15,91 -1.12
  • AZUL4 R$ 20,97 0.10
  • B3SA3 R$ 12,61 1.61
  • BBAS3 R$ 36,81 -1.74
  • AALR3 R$ 20,04 -0.15
  • AAPL34 R$ 70,55 3.11
  • ABCB4 R$ 16,74 0.48
  • ABEV3 R$ 14,15 -0.42
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,86 -0.55
  • AGRO3 R$ 31,66 0.70
  • ALPA4 R$ 22,18 0.05
  • ALSO3 R$ 19,48 3.34
  • ALUP11 R$ 26,26 -0.91
  • AMAR3 R$ 2,56 -1.16
  • AMBP3 R$ 32,22 -0.40
  • AMER3 R$ 21,29 -0.98
  • AMZO34 R$ 3,46 2.37
  • ANIM3 R$ 5,54 -0.18
  • ARZZ3 R$ 81,87 0.74
  • ASAI3 R$ 15,91 -1.12
  • AZUL4 R$ 20,97 0.10
  • B3SA3 R$ 12,61 1.61
  • BBAS3 R$ 36,81 -1.74
Abra sua conta no BTG

Brasil registra primeiro caso de Ômicron XE, que pode ser mais contagiosa

Paciente é um homem de 39 anos, morador de São Paulo
 (Getty Images/Naeblys)
(Getty Images/Naeblys)
Por Da redação, com agênciasPublicado em 07/04/2022 11:57 | Última atualização em 07/04/2022 13:38Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O Brasil registrou o primeiro caso de Covid-19 provocada pela subvariante Ômicron XE, potencialmente mais transmissível que outras da mesma cepa. O laudo, ao qual O GLOBO teve acesso com exclusividade, mostra que o paciente é um homem de 39 anos, que mora na capital paulista. O Instituto Butantan fez a identificação da sublinhagem a partir do sequenciamento genômico.

A amostra foi coletada há um mês, em 7 de março. O caso é importado, isto é, veio de outro país, com “provável origem” da África do Sul, mostra o laudo.

Procurados pelo GLOBO, o Butantan e o Ministério da Saúde não responderam até a publicação do texto.

O que é a subvariante XE?

Identificada pela primeira vez no Reino Unido em 19 de janeiro, a XE é uma cepa recombinante que mistura os materiais genéticos da BA.1 (Ômicron) e a BA.2, subvariante da Ômicron.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que ela pode ser cerca de 10% mais transmissível do que a BA.2. Porém, ainda é necessário descobrir se ela é mais contagiosa ou se provoca sintomas mais graves.

Ao todo, mais de 700 casos foram registrados no Reino Unido entre 19 de janeiro e 22 de março.