Bolsonaro indica quem poderá ser o seu vice; saiba quem é

Presidente disse que nome escolhido para compor chapa fez colégio militar, é de Minas Gerais e é ministro do governo
Bolsonaro: Na entrevista, Bolsonaro ainda disse que o vice deve ajudar a governar, e não a ganhar a eleição, e que não pode ter "ambições" de tomar o seu lugar (Alan Santos/PR/Flickr)
Bolsonaro: Na entrevista, Bolsonaro ainda disse que o vice deve ajudar a governar, e não a ganhar a eleição, e que não pode ter "ambições" de tomar o seu lugar (Alan Santos/PR/Flickr)
Por Agência O GloboPublicado em 21/03/2022 10:38 | Última atualização em 21/03/2022 10:38Tempo de Leitura: 3 min de leitura

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira, 21, que o escolhido para concorrer em sua chapa como vice-presidente é de Minas Gerais e estudou em colégio miliar e que a decisão ficará evidente com a reforma ministerial, programada para ocorrer na próxima semana. A declaração indica que o vice poderá ser o ministro da Defesa, Walter Braga Netto, que é natural de Belo Horizonte e deverá deixar o governo na reforma.

A fala de Bolsonaro ocorreu em entrevista à rádio Jovem Pan. Bolsonaro ainda disse que o ex-ministro Ricardo Salles, comentaristas do programa, poderia confirmar a indicação.

— Obviamente, vocês vão tomar conhecimento de quem vai ser meu vice, apesar de (a definição) só ser em agosto, pelas possíveis saídas de ministro agora dia 31 de março. Não quero adiantar agora o nome dele, o Salles talvez saiba, pode sugeriu ou tentar adivinhar.

Os ministros que desejarem concorrer na eleição precisam deixar os cargos até o dia 2 de abril, seis meses antes do primeiro turno da disputa. Bolsonaro definiu que as saídas devem ocorrer dois dias antes, em 31 de março. A expectativa é que Braga Netto deixe o cargo para ficar à disposição do presidente, apesar da oficialização do vice só ocorrer nas convenções partidárias.

Na entrevista, Bolsonaro ainda disse que o vice deve ajudar a governar, e não a ganhar a eleição, e que não pode ter "ambições" de tomar o seu lugar. As declarações coincidem com as razões que auxiliares de Bolsonaro apontam para a escolha de Braga Netto: a avaliação de que um vice militar (como o atual, Hamilton Mourão) ajuda a evitar um processo de impeachment.

— Devemos ter um vice que demonstre à população que é um vice que não é para ajudar a ganhar a eleição, é para ajudar a governar o Brasil — declarou.

Eu tenho que ter um vice que não tenha ambições de assumir a minha cadeira ao longo de um mandato. Eu posso adiantar para vocês, hoje em dia o vice é de Minas Gerais. Mas não quero adiantar o nome dele. Minutos depois, Salles defendeu a escolha de Braga Netto.

— Dou meu palpite, aliás, não é só o meu palpite, é o meu desejo, que o nosso colega Braga Netto, um grande general, um homem leal ao senhor, competente, sério, e acima de tudo muito discreto e eficiente. Espero que seja ele o mineiro que o senhor está se referindo.

Ao fim da entrevista, Bolsonaro foi questionado diretamente se Braga Netto seria o vice. O presidente riu e deu mais duas "dicas": que o escolhido nasceu em Belo Horizonte e estudou em colégio militar.

— Vou dar mais uma dica: é nascido em Belo Horizonte. Mais uma dica: fez colégio militar.