Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Professores entram em greve, mas governo de SP mantém volta às aulas

Sindicato de professores fez um levantamento que apontou 147 casos de covid-19 em escolas que tiveram algum tipo de atividade presencial

O retorno das atividades presenciais na rede estadual de São Paulo está programado para esta segunda-feira, 8, em meio à greve anunciada pelos professores do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp). A paralisação impacta 3,6 milhões de alunos matriculados na rede estadual.

A entidade argumenta que as escolas não têm condições sanitárias de receber os estudantes e há casos de funcionários e professores contaminados pelo coronavírus após reuniões de planejamento, feitas na semana passada. O governo do estado de São Paulo afirma que segue o planejado e as escolas reabrirão.

A Apeoesp fez um levantamento que apontou 147 casos de covid-19 em escolas que tiveram algum tipo de atividade presencial. O sindicato também diz que o sistema de aulas virtuais será mantido, como foi feito durante todo o ano letivo de 2020.

Na sexta-feira 5, o governo de São Paulo reclassificou a quarentena e diminuiu as restrições em grande parte do estado. Apesar do plano da Secretaria Estadual de Educação prever que escolas nas regiões na fase 3 amarela, como é o caso da região metropolitana, pudessem ter 70% de capacidade, as unidades teriam apenas 35%. O argumento do governo foi de que a volta poderia ficar muito confusa, por haver fases muito diferentes de quarentena em todo o estado.

O retorno de aulas presenciais em São Paulo está permitido desde o dia 1° de fevereiro. As escolas particulares retomaram em sistema híbrido, com alunos indo em alguns dias da semana, e nos demais recebem atividades em formato virtual. 

Na rede estadual, o governo estabeleceu a volta no dia 8 de fevereiro, para os educadores fazerem o planejamento pedagógico na primeira semana do mês. Na rede municipal da capital paulista, a volta está prevista para o dia 15 de fevereiro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também