Após denúncia, Eduardo Cunha garante permanência na Câmara

Não há a menor possibilidade de não continuar à frente da câmara pelo período para o qual fui eleito presidente, disse Cunha

São Paulo - Um dia depois de ser denunciado pela Procuradoria Geral da República, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, negou nesta sexta-feira que possa renunciar ao cargo.

"Não há a menor possibilidade de não continuar à frente da câmara pelo período para o qual fui eleito presidente. Ninguém vai me coibir. Não vou renunciar ao mandato para o qual fui eleito pela maioria absoluta no primeiro turno. Não há renúncia. Isso não faz parte do meu vocabulário", afirmou Cunha em um evento organizado por sindicalistas em São Paulo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.