Ainda em quarentena, SP tem ruas cheias, comércios abertos e aglomerações

A paralisação das atividades e a recomendação para permanecer em casa são válidas até o dia 15 de junho, mas governo anunciou liberação de alguns serviços

A cidade de São Paulo tem ruas cheias e comércios abertos apesar de ainda estar na quarentena oficial por causa da pandemia do novo coronavírus.

A paralisação das atividades e a recomendação para permanecer em casa são válidas até o dia 15 de junho, mas nesta terça-feira, 9, o governo divulgou um plano de flexibilização que tem início já na próxima quarta-feira, 10.

Com as novas normas, o comércio de rua e os shoppings já poderão voltar aos serviços, mas com restrições como funcionamento de apenas 20% da capacidade de lotação e uso de medidas de higiene e prevenção como disponibilizar álcool em gel e evitar aglomerações.

Tanto na rua quanto nos shoppings, as lojas deverão respeitar o limite de funcionamento máximo de 4 horas por dia, que deverá ser fora dos horários de pico (das 7 horas às 10 horas e das 17 horas às 20 horas) para evitar sobrecargas no sistema de transporte público da cidade.

Em alguns shoppings da cidade, os gestores já instalaram câmeras com detecção de temperatura nos locais de entrada, para evitar o acesso de pessoas com sintomas da covid-19.

Separadores de filas, com locais delimitados para garantir o distanciamento de 1 metro entre os clientes, também estão sendo instalados.

Confira fotos da cidade

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Deseja assinar e ter acesso ilimitado?

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.