Zee.Dog lança marca de alimentação natural para pets

Criada em 2012, empresa faturou 220 milhões no ano passado, 75% a mais do que em 2020; nova linha de nutrição é fabricada com ingredientes fornecidos por pequenos produtores
Alimentação para pets: Zee.Dog lança marca à base de ingredientes naturais (Getty Images/Getty Images)
Alimentação para pets: Zee.Dog lança marca à base de ingredientes naturais (Getty Images/Getty Images)
Carla Aranha
Carla Aranha

Publicado em 15/06/2022 às 08:52.

Última atualização em 15/06/2022 às 09:01.

Depois de faturar 220 milhões de reais no ano passado, 75% a mais do que em 2020, a Zee.Dog, percursora no mercado de produtos para pets no país, lançou uma marca voltada à alimentação natural. Ingredientes como legumes e vegetais são fornecidos por produtores locais, de acordo com a empresa. As rações levam alimentos como cenoura, óleo de peixe, manjericão desidratado, extrato de chá verde e alecrim -- também há opões para cães em dietas restritivas, com refeições de baixa caloria, e para aqueles que têm pele sensível.

Deverão ser produzidas pelo menos 3,6 mil toneladas de produtos de alimentação natural por ano, o que deve gerar um faturamento da ordem de 250 milhões de reais.

Criada em 2012, a empresa foi vendida no ano passado para a Petz por 715 milhões de reais. Os fundadores permanecem à frente da operação, comandando um negócio com atuação em mais de 50 países.

Em 2019, a marca lançou um aplicativo de entregas, o Zee.Now, uma espécie de iFood dos animais de estimação. A ideia é garantir entregas rápidas de produtos pet da marca, o que é viabilizado a partir de um modelo de gestão de galpões de estoque da empresa instalados em diversos pontos das cidades onde atua. Em apenas um ano, o aplicativo proporcionou mais de 28 milhões de reais em vendas.

Mais recentemente, a marca lançou outra frente de negócios. Depois de consolidar a comercialização de roupinhas para pets, investiu em uma divisão de moda streetwear, a Zee.Dog Human, que já colocou no mercado mais de 300 itens para humanos, entre roupas, acessórios e artigos de decoração. Os produtos são vendidos internacionalmente, em países como a Turquia, Canadá, Israel, Coreia do Sul, Costa Rica e Japão.

LEIA TAMBÉM:

 

Notícias exclusivas de agro e o que movimenta o mercado

Você já conhece a newsletter semanal EXAME Agro? Você assina e recebe na sua caixa de e-mail as principais notícias sobre o agronegócio, assim como reportagens especiais sobre os desafios do setor e histórias dos empreendedores que fazem a diferença no campo.

Toda sexta-feira, você também tem acesso a notícias exclusivas, o que move o mercado e artigos de especialistas