Bancada do agro deverá ter ao menos 158 deputados

Frente Parlamentar de Agricultura perdeu nomes importantes como o deputado Hildo Rocha (MDB-MA) e o senador Neri Geller (PP-MT), que não foram reeleitos; frente busca articulações
Congresso: bancada do agro tem ao menos 158 deputados (Leandro Fonseca/Exame)
Congresso: bancada do agro tem ao menos 158 deputados (Leandro Fonseca/Exame)
D
Da RedaçãoPublicado em 06/10/2022 às 10:51.

Estimativas preliminares da Frente Parlamentar de Agricultura (FPA) apontam que a bancada ruralista deverá ter ao menos 158 deputados. Dos 241 deputados que integravam a frente até as eleições, 70% dos foram reeleitos. A FPA ainda contabiliza quantos parlamentares deverão se unir à bancada. Por enquanto, é um número menor do que o da legislatura atual -- hoje, a FPA conta com 241 deputados.

Alguns representantes de peso da bancada não conseguiram uma vaga no Congresso. O senador Neri Geller (PP-MT), vice-presidente da FPA, e a senadora Aline Sleutjes (PSL-PR) estão entre as principais perdas dos ruralistas. Nomes como Celso Maldaner (MDB-SC), Christino Áureo (PP-RJ), Vinícius Poit (Novo-SP) e Hildo Rocha (MDB-MA) também ficaram de fora.

Quer receber os fatos mais relevantes do Brasil e do mundo direto no seu e-mail toda manhã? Clique aqui e cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

As articulações para aumentar a bancada do agro prosseguem. Segundo a FPA, novos parlamentares deverão ser atraídos pelas pautas do agro. O deputado Sérgio Souza (MDB-PR) luta para recompensar a despedida de representantes que não foram reeleitos ou decidiram não disputar as eleições.

A renovação do Congresso nessas eleições foi a menor desde 1990, segundo o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP). Entre os 513 deputados que irão compor a Câmara em 2023, 287 foram reeleitos. O índice de renovação da Casa ficou em 44,05%, segundo a FPA.

Veja também: