Agências
Acompanhe:

SP levará ao legislativo programa de R$ 50 bi em PPPs

De acordo com Semeghini, o investimento prevê a construção de mais de 20 mil moradias para o centro da cidade de São Paulo, entre outras obras


	Júlio Semeghini: de acordo com Semeghini, a previsão do governo é de que no fim do ano já estejam assinados contratos para a realização de obras no valor de R$ 20 bilhões.
 (juliosemeghini.com.br)

Júlio Semeghini: de acordo com Semeghini, a previsão do governo é de que no fim do ano já estejam assinados contratos para a realização de obras no valor de R$ 20 bilhões. (juliosemeghini.com.br)

G
Guilherme Waltenberg

13 de junho de 2013, 07h48

São Paulo - O secretário do Planejamento e Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Julio Semeghini, apresentará, nesta terça-feira um programa de investimentos de aproximadamente R$ 50 bilhões em Parcerias Público-Privadas (PPPs) no Estado de São Paulo na Assembleia Legislativa.

De acordo com Semeghini, o investimento prevê a construção de mais de 20 mil moradias para o centro da cidade de São Paulo, quatro hospitais no Estado, sete piscinões e o monitoramento e manutenção de 40 deles, além de obras de transporte como o Rodoanel norte e a extensão do metrô e das linhas de trem metropolitano.

"São R$ 50 bilhões já aprovados na comissão de PPPs (Conselho Gestor das Parcerias Público-Privadas). Esses investimentos estão previstos para serem realizados no espaço entre um e seis anos após a assinatura dos contratos. Demoram mais tempo investimentos como a linha 6 do metrô, que pode levar até seis anos para ser feita. Já os piscinões e alguns hospitais devem levar, no máximo, um ano", afirmou.

De acordo com Semeghini, a previsão do governo é de que no fim do ano já estejam assinados contratos para a realização de obras no valor de R$ 20 bilhões e o restante, algo em torno de R$ 30 bilhões, deve ser assinado até o fim do ano que vem. "A validade dessas PPPs varia entre 20 e 30 anos", comentou.

O presidente do Conselho Gestor das Parcerias Público-Privadas (PPPs) e o vice-governador, Guilherme Afif Domingos, acompanharão Semeghini no evento que será realizado a partir das 14h30 desta terça-feira.