WhatsApp vira ingrediente na receita do sucesso de pizzarias

Donos de pizzaria estão usando o WhatsApp para trocar informações sobre o negócio da venda de pizzas

São Paulo - Os donos de pizzaria descobriram uma nova ferramenta para trocar informações sobre a venda de pizzas. Trata-se do WhatsApp, aplicativo que permite o envio gratuito de mensagens a partir de smartphones e tablets.

A ideia de usar o app surgiu no ano passado, quando 40 empresários participaram em Las Vegas da Expo Pizza, evento grande do setor. Antes da viagem, eles decidiram criar um grupo no WhatsApp para discutir os preparativos. Como a ideia deu certo, foi mantida de pé mesmo depois do passeio.

"O grupo funciona como uma ferramenta de trabalho supereficaz para gente", afirmou em entrevista a EXAME.com Carlos Zoppettic, vice-presidente da Associação Pizzarias Unidas (APU). 

350 mensagens por dia

Composta por cerca de 80 empresários que são donos de mais de 300 pizzarias, a APU é a entidade por trás do grupo no WhatsApp. Além de vice-presidente da associação, Zoppettic também é também moderador do grupo.

Por dia, o espaço registra uma média de 350 mensagens trocadas entre todos os integrantes da APU. Segundo Zoppettic, indicações de funcionários, cotações de equipamento e ingredientes e medição de movimento nas lojas são alguns dos assuntos discutidos no grupo.

Como o espaço é dedicado à atividade profissional, saudações, piadinhas ou imagens pessoais não são bem-vindas. "O resultado está indo além das nossas expectativas. É algo que chegou e vai ficar para sempre", afirmou Zoppettic.

Pedidos

Embora já tenham adotado o WhatsApp para discutirem o negócio, os donos de pizzaria não pensam em usar a ferramenta para receber pedidos.

"Só eu tenho 5 mil clientes cadastrados na minha loja. Isso torna difícil receber pedidos via WhatsApp, por enquanto", explica Zoppettic.

Além dos donos de pizzarias, os médicos também têm grupos no WhatsApp.

Conforme EXAME.com noticiou em julho de 2014, uma rede formada durante a Copa do Mundo reúne mais de 70 doutores via app. Por meio da ferramenta, eles trocam informações sobre acidentes com grande número de vítimas.

Na semana passada, o WhatsApp alcançou a marca de 700 milhões de usuários em todo o mundo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.