Tecnologia
Acompanhe:

Samsung anuncia smartphones Galaxy A com efeitos do Snapchat

Aparelhos visam aumentar participação de mercado da companhia, que caiu no fim de 2020

 (Samsung/Divulgação)

(Samsung/Divulgação)

L
Lucas Agrela

Publicado em 17 de março de 2021, 06h00.

Última atualização em 17 de março de 2021, 11h26.

A Samsung anunciou hoje os novos smartphones da linha Galaxy A, a linha dos aparelhos mais acessíveis da empresa. São três aparelhos: Galaxy A72, Galaxy A52 e a variante A52 5G. Os produtos virão para o Brasil em 2021 e terão fabricação local. O principal destaque dos lançamentos é uma parceria da Samsung com a Snap, dona do Snapchat, que leva os efeitos visuais do aplicativo para as câmeras dos smartphones.

Os efeitos do Snapchat podem ser aplicados nas fotos e vídeos diretamente no aplicativo de câmera. As imagens podem, então, ser compartilhadas em qualquer rede social, embora haja atalho para o Snapchat.

 

O A72 é o modelo mais avançado entre os três. Eles tem zoom óptico de 3x na câmera traseira, que permite aproximação de imagem sem perda de qualidade de imagem. Sua capacidade de memória é de 6 GB de RAM e de 128 GB para armazenamento. Há também espaço para expansão da memória com cartão microSD. O processador é da linha intermediária-avançada da Qualcomm, um Snapdragon 720 (ao menos, na versão global). Como no Galaxy Note de 2020, o acabamento do produto é em plástico. Atendendo a desejos de quem precisa de longa duração de bateria, o aparelho chega com capacidade de 5.000 mAh, que a Samsung diz ser possível atingir até dois dias de uso com uma única carga, segundo testes realizados no Reino Unido com uso moderado.

O A52 5G é voltado para países com o novo padrão de internet móvel já implementado. No Brasil, a conexão 5G DSS oferecida por operadoras como Claro e Vivo não é compatível com o aparelho. Com o leilão de frequências e 5G ainda para acontecer, que dará acesso a uma nova gama de dispositivos na frequência chamada sub-6, de ondas milimétricas, o smartphone pode chegar ao país equipado com mais tecnologia do que está atualmente disponível - o que pode ser bom para quem pensa em ficar com o produto por longo prazo. Seu processador é um Snapdragon 750g, adaptado para o novo padrão de rede móvel. A bateria, assim como a de sua variante sem 5G, tem capacidade de 4.000 mAh.

Galaxy A 2021

Galaxy A 2021: novos smartphones chegarão ao Brasil "em breve" (Samsung/Divulgação)

Os três aparelhos também contam com telas com taxa de atualização acima do normal. O A52 e o A72 têm telas de 90 Hz, em vez de 60 Hz, e p A52 5G chega com tela de 120 Hz, dando maior fluidez a games e cenas de ação.

Nas câmeras, os aparelhos contam com uma tecnologia de combinação de quatro pixels em um para melhorar a qualidade das imagens. A câmera principal é de 64 megapixels. Os A52s também têm câmeras de profundidade, que permitem fotos com fundo desfocado. Já no A72, essa câmera dá lugar a outra, de 8 megapixels, que permite o zoom óptico de até 3x.

Mercado

Os dois novos modelos que chegarão para aumentar a participação de mercado da sul-coreana, que caiu no quarto trimestre de 2020, chegando a 16% frente a 21% da Apple, de acordo com dados da consultoria Counterpoint Research.

Entre outubro e dezembro do ano passado, desafios impostos pela pandemia de covid-19 levaram a Samsung a reduzir o número de produtos vendidos ao varejo, passando de 70 milhões no quarto trimestre de 2019 para 62 milhões.

O contexto geral do mercado de smartphones é de recuperação após o baque da pandemia, que levou a uma desaceleração global no setor. No trimestre passado, o crescimento foi de 8%, chegando a 395 milhões de unidades comercializadas.

O Brasil, que está entre os maiores mercados para a Samsung no mundo, recebeu três novas empresas no segmento de celulares desde 2019: as chinesas Xiaomi e Realme e a finlandesa Nokia (por meio da HMD Global).

No cenário de maior competição não só no Brasil, mas no mundo, a Samsung tem apostado em novos recursos de câmera, como zoom óptico (que permite aproximação de imagem sem perda de qualidade) e telas com alta taxa de atualização de imagem (visando a oferta de uma experiência visual mais fluída para cenas rápidas em jogos ou vídeos de ação). Tais recursos foram, inicialmente, apresentados pela empresa nos dispositivos topo de linha Note 20 Ultra e S21 Ultra. Historicamente, a companhia leva recursos de seus aparelhos mais sofisticados para os mais acessíveis, após meses ou anos – o que dá pistas do que podemos esperar para lançamentos de 2021.