Representante do Facebook pede regulamentação de empresas digitais

Nick Clegg disse que empresas de tecnologia devem usar sua "experiência" para defender essas regulamentações em vez de se opor a elas

O Facebook pediu nesta segunda-feira aos governos do mundo mais medidas em matéria de regulação das gigantes digitais, cujas práticas são criticadas com frequência, em particular no que diz respeito à proteção de dados ou a divulgação de informações falsas.

“Não cabe a empresas privadas, grandes ou pequenas, propor as regras. Cabe aos políticos eleitos democraticamente no mundo”, disse o britânico Nick Clegg, encarregado da Comunicação do Facebook, na rádio BBC.

Clegg, ex-vice-primeiro-ministro do Reino Unido, insistiu no fato de que grupos como o Facebook devem usar sua “experiência” para defender essas regulamentações em vez de se opor a elas.

Em sua opinião, há uma “necessidade urgente de novas regras de comportamento”, seja em termos de privacidade, proteção de dados ou discurso de ódio.

Em resposta a uma pergunta sobre o referendo do Brexit de 2016, Clegg afirmou não ter “nenhuma evidência” de interferência russa.

“Embora eu entenda por que as pessoas querem reduzir este terremoto na política britânica a um complô ou conspiração, ou ao uso das redes sociais, temo que as raízes do euroceticismo britânico sejam muito mais profundas”, disse ele.

O Facebook é regularmente acusado de não fazer o suficiente para impedir a disseminação de informações falsas, especialmente durante períodos eleitorais em diferentes países.

A rede social também foi criticada após vários escândalos sobre o uso de dados privados e, em particular, uma quebra na segurança do seu sistema de mensagens criptografadas WhatsApp.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.