Tecnologia
Acompanhe:

Pinterest cresce explosivamente na América Latina

Visitantes da rede social na região saltaram de 153 mil para 1,3 milhão em menos de seis meses, os brasileiros correspondem a 28% dos acessos

Pinterest tem crescimento espantoso na América Latina e 57% da sua audiência total na região é composta por mulheres (Sean Gallup/Getty Images)

Pinterest tem crescimento espantoso na América Latina e 57% da sua audiência total na região é composta por mulheres (Sean Gallup/Getty Images)

G
Gabriela Ruic

13 de junho de 2012, 18h25

São Paulo – Uma das redes sociais mais quentes do momento é, sem sombra de dúvida, o Pinterest. E, segundo informações divulgadas hoje pela ComScore, o mural virtual se tornou uma das redes com crescimento mais veloz em todo mundo. Apenas na América Latina, em menos de seis meses, a audiência da rede saltou de 153 mil em janeiro para incríveis 1,3 milhão de visitantes em abril.

E o Brasil, logicamente, é um dos países mais engajados no site de toda a região. De acordo com o relatório, os brasileiros correspondem a quase 28% dos visitantes mensais no Pinterest e passam, em média, 9 minutos entre os milhares de “boards” e “pins” que movimentam a rede.

Não são, contudo, os que passam mais tempo por lá. O primeiro lugar nesta categoria é ocupado pelos porto-riquenhos que passam quase 25 minutos no Pinterest, seguido dos argentinos (15 minutos, em média).

A consultoria em seu relatório apresentou também dados mais concretos acerca do público que acessa o Pinterest. A audiência total é formada por aproximadamente 42% de homens e 57% de mulheres. A faixa etária com maior número de pessoas é a que compreende as idades de 25 até 34 anos.

A audiência do Pinterest, porém, continua muito atrás de outras redes sociais de peso, como Facebook e Twitter e não consta entre os dez sites mais acessados na América Latina. Independente disso, seu crescimento na região, e por consequência no Brasil, não deixa de ser espantoso.

“Apesar de o Pinterest deter apenas 1% da audiência da região, o seu crescimento desde o começo do ano é impressionante”, apontou Alejandro Fosk, vice-presidente da consultoria na região. Para o executivo, é inevitável que o Pinterest se torne, em breve, uma das maiores redes sociais do continente.