A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

Operadoras atingem maioria das metas de banda larga

No levantamento da banda larga fixa, todas as empresas atingiram as metas de 95% de velocidade instantânea de internet

São Paulo - As operadoras de serviços de banda larga fixa e móvel atingiram em julho a maior parte das metas de qualidade estabelecidas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Segundo o levantamento divulgado nesta sexta-feira, 30, pelo órgão regulador, apenas a Oi apresentou problemas nas medições em alguns quesitos de banda larga fixa. Já a Vivo e a TIM não atingiram metas referentes aos serviços de banda larga móvel em alguns Estados.

No levantamento da banda larga fixa, todas as empresas atingiram as metas de 95% de velocidade instantânea de internet, de 60% de velocidade média, de 80% de variação de latência na recepção da informação em pacotes de dados e de 85% de disponibilidade do serviço.

Nos casos de medição da latência (período de transmissão de ida e volta de um pacote, entre o ponto de medição e o servidor de medição), a maioria das empresas atingiu a meta de 85% para banda larga fixa, com exceção da Oi apenas no estado do Rio Grande do Norte, que ficou 14%.

Na média do levantamento do quesito de perda com pacotes (que ocorre quando, por falha ou baixa qualidade da conexão, um dos pacotes não encontra seu destino ou é descartado pela rede), que é de 85%, a maioria das empresas também atingiu a meta, menos a Oi, no Rio de Janeiro (77,7%) e Paraná (83,6%).

Banda larga móvel

Na banda larga móvel, a medição da Anatel tinha como meta atingir 95% de taxa de transmissão instantânea (velocidade de upload e download no momento de utilização da internet pelo usuário). Neste caso, a Vivo não atingiu as metas em São Paulo (93,55%) e no Rio de Janeiro (91,09%), enquanto a TIM ficou abaixo em São Paulo (89,51%). No levantamento da taxa de transmissão média, que é de 60%, todas as empresas atingiram a meta.

As medições da Anatel abrangeram os estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Norte. Foram consultados clientes das prestadoras com mais de 50 mil assinantes.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também